Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Brasil tem a menor rejeição à vacina contra Covid-19 da América Latina

Informação é resultado de levantamento realizado pelo Banco Mundial em 24 países da região. A maior resistência à imunização é a dos haitianos

Por Cilene Pereira 29 nov 2021, 19h33

De acordo com relatório do Banco Mundial e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, o Brasil é o país da América Latina com menor percentual de habitantes que declara não querer tomar as vacinas contra a Covid-19. Segundo o documento, divulgado nesta segunda-feira, 29, em Washington, sede do banco, o índice médio de hesitação em relação aos imunizantes na região é de 8%. No País, é de 3%.

O levantamento foi feito com base nos relatos obtidos por meio de telefonemas periódicos a residências de 24 países.

A maior taxa de recusa à vacina é a do Haiti, onde cerca de 60% da população diz que não irá se imunizar. Jamaica (50% de rejeição) e Santa Lúcia, com 43% dos habitantes resistentes às vacinas, aparecem em seguida.

Confira as taxas de vacinação no País:

Continua após a publicidade

Publicidade