Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil pode testar vacina contra dengue em cinco anos

O Brasil quer testar, dentro de cinco anos, a primeira vacina no mundo contra a dengue. Para isso, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) assinou um acordo com a farmacêutica inglesa GlaxoSmith Klein para iniciar, em 2010, estudos para o desenvolvimento do imunizante.

As pesquisas receberão 70 milhões de euros de investimentos. Os recursos serão investidos na criação de uma unidade de pesquisa na Fiocruz, que terá a função de desenvolver tecnologias de prevenção, também, contra malária e febre amarela. A prioridade, porém, será o desenvolvimento a dengue.

Carlos Morel, representante da Fiocruz, admite que não há garantias de que o resultado final seja a descoberta de uma vacina, mas acredita que as chances são grandes. “A luta contra a dengue é uma prioridade. Portanto, vale a pena a aposta que estamos fazendo”, disse. Além do Brasil, o sudeste asiático também seria beneficiado com a nova vacina.

Em setembro, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, já havia anunciado a parceria entre o governo brasileiro e a farmacêutica britânica. O acordo abrange, ainda, o compartilhamento dos direitos de patente das inovações decorrentes do projeto. É a primeira parceria público-privada do Brasil na área de produção de vacinas.

Casos – Dados do Ministério da Saúde indicam que, nos primeiros seis meses de 2009, foram notificados no Brasil cerca de 387 mil casos de dengue – quase metade dos 743 mil casos verificados de janeiro a junho do ano passado. A queda estaria ligada a ações para eliminar os criadouros do mosquito transmissor, como limpeza urbana e mobilização da população. A doença atinge de 50 a 100 milhões de pessoas por ano em todo o mundo, segundo estimativa da OMS.

(Com Agência Estado)