Clique e assine a partir de 9,90/mês

Boehringer faz recall de medicamento para pressão alta

O recall ocorre porque um lote do Cardizem CD 180 mg contém quantidade menor do ingrediente ativo, o que pode reduzir o efeito do remédio no organismo

Por Redação - Atualizado em 6 dez 2019, 10h54 - Publicado em 6 dez 2019, 10h38

O Procon-SP informou na última quinta-feira que a empresa Boehringer Ingelheim do Brasil vai iniciar o recall do lote B22849 do medicamento Cardizem CD 180 mg (cloridrato de diltiazem), usado para controle da pressão arterial.

De acordo com a companhia, o motivo do recall está relacionado a “algumas cápsulas abaixo do peso normal, com menor quantidade do ingrediente ativo”. Para a Boehringer, esse problema pode comprometer a eficácia da medicação e reduzir o seu efeito no organismo.

“A empresa deverá apresentar os esclarecimentos que se fizerem necessários, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor, inclusive com informações claras e precisas sobre os riscos para o consumidor”, comunicou o Procon. Para quem precisar de troca ou ressarcimento, a Boehringer disponibiliza o telefone 0800 701 6633.

O Procon ainda ressalta que os pacientes que sofreram algum tipo de acidente, pela manipulação do produto, poderão solicitar a reparação dos danos eventualmente sofridos por meio do Judiciário.

Publicidade