Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bebedores ‘de farra’ têm o dobro de chances de apresentar problemas cardíacos

Adeptos de 'porres' têm duas vezes mais chances de desenvolver problemas cardíacos em relação a quem consome a mesma quantidade de bebida, mas gradualmente

Um estudo publicado no British Medical Journal ficou de olho em beberrões “de farra” ingleses e em moderados, porém constantes, bebedores franceses por 10 anos. Concluiu: “porres” eventuais causam o dobro de malefícios ao coração do que o consumo da mesma quantidade de bebida dividido no decorrer de uma semana.

“A pesquisa reforça o que nós já sabemos – que ingerir grandes doses de álcool pode danificar o coração”, diz Amy Thompson, enfermeira cardíaca sênior da Fundação britânica do coração. “É importante evitar porres e é melhor tomar um pouco de álcool regularmente do que grandes quantidades de uma vez”, completa.

Pesquisa – Foram selecionados 10 mil homens consumidores de álcool na França e em Belfast, na Irlanda do Norte, Grã-Bretanha. Entre os jovens ingleses, 9% eram bebedores de final de semana, consumindo pelo menos cinco taças de vinho ou 1,4 litro de cerveja. Entre os franceses, esse número só chegava a 0,5%. Mas 75% destes últimos bebiam moderadamente todos os dias, enquanto a taxa era só de 12% entre os ingleses.

Durante os dez anos de acompanhamento, os bebedores de final de semana tiveram quase o dobro de ataques cardíacos ou morte por doenças do coração do que aqueles que bebiam doses menores todos os dias. Para o condutor do estudo, professor Jean Ferrières, da Universidade Hospital de Toulouse, a culpa desses números é da bebedeira irregular.

Outra tese apontada pelos pesquisadores é a de que os homens ingleses tendiam a tomar mais aguardentes e cerveja, enquanto os franceses eram mais fiéis ao consumo de vinho.

O limite diário de álcool aconselhado aos homens é de três ou quatro taças de vinho ou duas latas de cerveja. Para as mulheres, duas taças de vinho ou uma lata de cerveja.