Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Atendimento vip melhora a saúde de 85% dos bebês em hospital paulista

Por AE

São Paulo – Emmanuel nasceu no domingo (1º), com mais de 4 kg, e teve alta na terça-feira (3). Mas dia 4 mesmo já estava de volta ao Hospital Estadual de Vila Alpina, na zona leste de São Paulo. Com um tratamento vip, em que os bebês retornam para a consulta do pós-parto no máximo uma semana após o nascimento, a instituição conseguiu uma melhora na saúde da maioria de seus recém-nascidos em 2011, diminuindo a frequência de crianças dessa idade no pronto-socorro e garantindo altas taxas de aleitamento materno exclusivo.

No caso do menino, o retorno precoce permitiu que sua mãe, Tuanny da Silva Souza, de 22 anos, recebesse orientações sobre como tratar um quadro de icterícia – quando não identificada precocemente, ela pode levar a déficits cognitivos e surdez. Emmanuel, assim como os outros bebês que nascem na instituição, são atendidos no Ambulatório do Umbigo, no qual recebem um tratamento de primeira linha, muito parecido com o das redes particulares.

Em 2011, 73,1% dos bebês nascidos no Hospital Estadual de Vila Alpina aderiram ao Ambulatório do Umbigo. A criança só recebe alta da instituição quando a mãe estiver segura o suficiente nos cuidados com o bebê. Lá, essas mulheres aprendem a amamentar, a dar banho e a encontrar as melhores posições para o bebê dormir. A enfermeira Vânia das Mercês Pereira Nascimento conta que esse cursinho é ministrado para grupos de mães.

No ano passado, 85% dos bebês atendidos pelo programa apresentaram melhora no quadro clínico já na segunda consulta feita no ambulatório. �Uma das principais intercorrências é a dificuldade de aleitamento materno e o mau ganho de peso. Isso pode ter como consequência alterações metabólicas importantes�, diz a médica Suzana Altikes Hazzan, coordenadora do serviço de neonatologia do hospital. As informações são do Jornal da Tarde.

AE