Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Araçoiaba da Serra confirma caso de chikungunya

Estado de São Paulo tem quinze casos confirmados da doença, cujos sintomas são semelhantes aos da dengue. Todos os pacientes contraíram o vírus fora do país

Um caso de chikungunya, doença parecida com a dengue, foi confirmado nesta quinta-feira pelo serviço de vigilância epidemiológica de Araçoiaba da Serra, região de Sorocaba. Trata-se do 15º caso da doença no Estado de São Paulo. Todas as infecções foram contraídas no exterior, em países onde há circulação do vírus causador da doença. O paciente de Araçoiaba da Serra, um missionário que retornou do Haiti no dia 24 de julho, está em repouso e isolado em casa para evitar a propagação da enfermidade. Segundo a vigilância da cidade, o homem já apresentava os sintomas quando chegou da viagem.

Um dia após a notificação da suspeita, foram feitas coletas de material para exame e aplicação de inseticidas em 379 residências próximas do paciente. Como a doença é transmitida pelo mosquito Aedes, o mesmo da dengue, é preciso controlar o inseto para evitar que ocorram novos casos. Os trabalhos foram acompanhados pela Superintendência de Controle de Endemias (Sucen). De acordo com a prefeitura de Araçoiaba da Serra, a cidade ainda não registrou casos autóctones (contraídos na própria cidade) de dengue em 2014.

Leia também:

Número de casos de chikungunya no Brasil sobe para 20

Rio de Janeiro confirma dois casos de febre chikungunya

Brasil – No Brasil, o sistema de vigilância do Sistema Único de Saúde (SUS) confirmou 30 casos de chikungunya até 1º de agosto, todos contraídos fora do país. Deles, 19 foram registrados em militares e missionários brasileiros que regressaram de missão no Haiti e oito casos de brasileiros que viajaram para a República Dominicana. Os outros são dois haitianos que viajaram ao Brasil e que já regressaram ao seu país de origem e um estrangeiro vindo do Caribe. Segundo o Ministério da Saúde, três casos continuam em investigação, um no Ceará e dois no Amapá.

Sintomas – A febre chikungunya é uma doença viral semelhante à dengue. Os sintomas iniciais são febre alta, de início repentino, dores intensas nas articulações de pés e mãos, dedos, tornozelos e pulsos, dores de cabeça, dores musculares e manchas vermelhas na pele. Ao contrário da dengue, uma parte dos indivíduos infectados pode desenvolver a forma crônica da doença, com a permanência dos sintomas por até um ano.

A doença é comum em algumas regiões da África, mas já houve casos em países da Ásia e da Europa. Recentemente o vírus foi identificado em ilhas do Caribe e na Guiana Francesa, que faz divisa com o Estado do Amapá. No Brasil, a preocupação é maior pela alta prevalência do Aedes aegypti e do Aedes albopicus, mosquitos transmissores da dengue e da febre amarela. O ciclo de transmissão da chikungunya é mais rápido que o da dengue. Em no máximo sete dias, o mosquito começa a transmitir o vírus.

(Com Estadão Conteúdo)