Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Anvisa suspende lotes do anticoncepcional Yaz, da Bayer

Medida foi motivada por um pedido de recolhimento feito pela farmacêutica, que identificou uma marcação incorreta do prazo de validade do produto

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu nesta quinta-feira a distribuição, comercialização e uso do anticoncepcional Yaz, fabricado pela Bayer. A interdição se refere aos lotes BS01A9H, BS01A70, BS01AA5, BS01AA6 e BS01AK9.

A medida foi motivada por um pedido de recolhimento feito pela própria farmacêutica, que identificou uma marcação incorreta do prazo de validade dos lotes. A marcação era de três anos, quando o registro vigente do medicamento na Anvisa prevê dois anos.

Leia também:

Anvisa proíbe venda de clareador dental sem prescrição

Anvisa aprova novas regras para pesquisa clínica no Brasil

Segurança – A Bayer informa que o produto não oferece qualquer risco às pacientes, uma vez que a fabricação dos anticoncepcionais é recente (a partir de outubro de 2014) e que estudos concluídos provaram que ele tem validade de três anos. “De todo modo, a empresa reforça a orientação para que o produto com a data de validade estampada de três anos seja retornado, para imediata substituição por unidade que esteja de acordo com o registro vigente do medicamento”, informa a empresa em comunicado.

Também está suspensa a distribuição, comercialização e uso do lote 1574 do gel antisséptico Hygipart, frasco de 500 ml/440g, da empresa Kelldrin Industrial Ltda, fabricado em 01/2014. O produto apresentou resultado insatisfatório no teste de teor de álcool etílico, realizado pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Distrito Federal.

(Da redação de VEJA.com)