Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Anvisa suspende agrotóxico suspeito de provocar câncer

Banido na Europa e nos Estados Unidos, veneno é um dos mais usados no Brasil. Reunião de diretores foi tensa

Por Simone Blanes 21 jun 2022, 18h03

Três diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se reuniram na tarde desta terça-feira 21 para suspender imediatamente a produção, importação, venda e distribuição do carbendazim, um dos agrotóxicos mais usados no Brasil em culturas como soja, milho, laranja e maçã, e banido na Europa e nos Estados Unidos por suspeita de provocar câncer e malformação de fetos.

A reunião foi bastante tensa já que a relatora do processo, Cristiane Jourdan, que demonstrou ser a favor da proibição do produto, saiu da sessão virtual, antes de votar pela suspensão. Meiruze Freitas, Alex Campos e Romison Mota — votaram a favor e Antonio Barra Torres não votou por estar em viagem fora do país.

Os ânimos começaram a se alterar quando Meiruze, presidente substituta, falou sobre a possibilidade de inverter a ordem do julgamento. O voto da relatora, Cristiane Jourdan, que já havia se manifestado pela aprovação do banimento do carbendazim, seria analisado primeiro, para depois, ser considerada uma medida preventiva para suspender o produto até o término do processo de avaliação do agrotóxico. Ou seja, Meiruze sinalizou para uma suspensão temporária do veneno.

Cristiane reagir dizendo que não teria por que apresentar seu voto se a deliberação de Meiruze fosse feita antes. De acordo com a diretora, a decisão provisória não teria um efeito melhor do que a proposta que ela traria ao processo. E se retirou. “Caso haja alguma deliberação anterior, de forma a confrontar com meu voto, com uma decisão de ter efeito melhor que cautelar, eu peço desculpas porque vou me retirar”, disse a relatora. “Eu me retiro da reunião e levarei isso aos órgãos de controle, ao Ministério Público, porque entendo que houve questão de se bloquear a leitura do voto da relatora”, completou Cristiane Jourdan, ao abandonar a reunião virtual.  Meiruze respondeu que Cristiane teria toda a liberdade para dar seu voto. Anteriormente, a área técnica da Anvisa já havia pedido o banimento completo do carbendazim das lavouras do Brasil.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)