Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Anvisa encerra pedido de uso emergencial da vacina indiana Covaxin

Decisão foi tomada após a farmacêutica Bharat Biotech romper contrato com a Precisa para representação no Brasil

Por Da Redação 24 jul 2021, 16h34

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu por unanimidade, neste sábado, 24, encerrar o processo que tratava da autorização temporária de uso emergencial, em caráter experimental, da vacina Covaxin contra a Covid-19. A decisão foi tomada pela diretoria colegiada do órgão de forma unânime depois que a farmacêutica indiana Bharat Biotech, fabricante do imunizante, informou que empresa Precisa Medicamentos não possui mais autorização para representá-la no Brasil.

A diretora Meiruze Freitas, relatora do processo, destacou em seu voto que ” o rompimento da relação comercial entre as empresas, bem como a decadência de requisito fundamental para a Autorização de Uso Emergencial implica em impedimento da manutenção e continuidade da avaliação do pedido”. Segundo ela, “seguir com uma avaliação técnica de uma petição já administrativamente corrompida implicaria em significativo desperdício de esforços e recursos da administração”.

Nesta sexta-feira 24, a Anvisa já havia comunicado a suspensão dos estudos clínicos do imunizante. Os dois processos – da autorização para uso emergencial e para início dos testes – corriam separadamente.

Segundo a Anvisa, não houve aplicação da vacina Covaxin em voluntários brasileiros.

(Com Agência Brasil)

Continua após a publicidade
Publicidade