Clique e assine a partir de 9,90/mês

Anvisa derruba restrição para doação de sangue por homens gays

Decisão ocorreu após STF julgar regra como inconstitucional; proibição valia para doador que teve relações com parceiro do mesmo sexo há menos de 1 ano

Por Da Redação - Atualizado em 8 jul 2020, 15h03 - Publicado em 8 jul 2020, 13h55

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) revogou nesta quarta-feira, 8, o item que restringia a doação de sangue por homens que tiveram relações sexuais com pessoas do mesmo sexo durante um período menor que 12 meses. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União e já está em vigor desde sua divulgação.

ASSINE VEJA

Governo Bolsonaro: Sinais de paz Leia nesta edição: a pacificação do Executivo nas relações com o Congresso e ao Supremo, os diferentes números da Covid-19 nos estados brasileiros e novas revelações sobre o caso Queiroz
Clique e Assine

A determinação ocorreu após o Supremo Tribunal Federal (STF) definir a regra como inconstitucional ao restringir doações de sangue por homens gays, descritos como “inaptos temporariamente” no documento da Anvisa de 2014 que fala sobre “boas práticas no ciclo do sangue”. O julgamento no Supremo ocorreu no mês de maio.

LEIA TAMBÉM
Doação de sangue por homens gays: o fim de uma proibição preconceituosa

Na divulgação, a Anvisa afirma que “elaborará orientação técnica a respeito do gerenciamento dos riscos sanitários e das responsabilidades pertinentes aos serviços de hemoterapia públicos e privados em todo o país e aos demais atores envolvidos”.

Publicidade