Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Análise aponta presença de ômicron em 98,7% de amostras de janeiro

Variante de preocupação foi detectada em 3.171 de 3.212 amostras positivas em 18 estados brasileiros

Por Paula Felix 12 jan 2022, 19h01

A variante de preocupação ômicron se mostrou presente em 98,7% de 3.212 amostras positivas para o SARS-CoV-2 coletadas entre os dias 2 e 8 de janeiro deste ano, segundo o novo levantamento do Instituto Todos pela Saúde (ITpS) em parceria com os laboratórios particulares Dasa e DB Molecular. A cepa está presente em 18 estados e 191 municípios.

Na última análise, divulgada no último dia 6, a prevalência era de 92,6% nas 337 amostras analisadas, que foram coletadas entre 26 de dezembro e 1º de janeiro. Nos dados de 1º a 25 de dezembro, a cepa foi encontrada em 31,7% das amostras com resultado positivo.

Segundo o instituto, o índice de testes positivos para o novo coronavírus aumentou de 13,7% para 39,5% entre a última semana de 2021 e a primeira deste ano. Para a detecção da nova variante, foi realizado o teste de RT-PCR Especial, método que analisa as remoções de fragmentos de genes (deleções) da variante.

” A experiência internacional com essa variante mostra que a doença se apresenta mais branda entre os vacinados, tendo os não vacinados 15 vezes mais possibilidade de forma grave e morte”, alerta o imunologista Jorge Kalil, diretor-presidente do ITpS.

Continua após a publicidade

Publicidade