Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Alemanha registra o maior número de mortes diárias por Covid-19 em 9 meses

País pode ter até 6 mil pessoas em UTIs até o Natal. Quatro casos com a nova variante Ômicron também foram notificados

Por Simone Blanes 1 dez 2021, 12h09

Nesta quarta-feira 1, a Alemanha relatou o maior número de mortes por Covid-19 desde o começo do ano, quando os hospitais alertaram que o país poderia ter 6 mil pessoas em terapia intensiva até o Natal, número acima do pico registrado no ano passado. Segundo o Instituto Robert Koch, agência estatal de doenças infecciosas da Alemanha, foram notificados 67.186 novos casos na quarta-feira, 302 a mais que na semana anterior, e 446 mortes – maior número diário desde 18 de fevereiro, elevando o número total de mortes no país para 101.790.

A taxa de incidência de sete dias por 100.000 habitantes, no entanto, caiu pelo segundo dia, registrando 442,9 pessoas. Na terça-feira 30, esse número era de 452,2 pessoas, dia em que os governos federal e regionais concordaram em tomar medidas para conter a quarta onda de Covid-19, incluindo intensificar a campanha de vacinação e restringir o contato, especialmente para pessoas não vacinadas. Criticados por cientistas por terem agido tarde demais, os líderes aceitaram que decisões mais firmes precisam ser tomadas. Na quinta-feira 2, devem decidir sobre propostas como obrigar clientes a mostrarem provas de vacinação ou recuperação em lojas e limitar o número de pessoas em grandes eventos.

Gernot Marx, presidente da associação alemã de medicina intensiva, alertou que o país ainda pode ter 6 mil pessoas internadas em UTIS até o Natal, independentemente das medidas que serão adotadas. “A situação está realmente se tornando cada vez mais difícil”, disse Marx à emissora ZDF, pedindo ao governo que considere um bloqueio temporário. “Precisamos salvar as clínicas e hospitais do colapso.”

Em meio à crise, a Alemanha ainda notificou quatro casos de pessoas com a nova variante  Ômicron, no sul do país. Três delas haviam voltado de uma viagem de negócios à África do Sul entre os dias 26 e 27 de novembro. A quarta pessoa é parente de um dos viajantes infectados. Todos apresentaram sintomas moderados.

Continua após a publicidade

Publicidade