Clique e assine com até 92% de desconto

Veja Essa: Angela Merkel, Bolsonaro e Marta Suplicy

As frases da semana

Por Lizia Bydlowski Atualizado em 3 set 2020, 19h55 - Publicado em 4 set 2020, 06h00

“Alexei Navalny foi vítima de ataque com um agente químico que atua no sistema nervoso.”
ANGELA MERKEL, chanceler da Alemanha, confirmando as suspeitas sobre o mal súbito do opositor do presidente russo Vladimir Putin, em tratamento no país. A Rússia diz que não conhece os resultados dos exames

“Ninguém pode obrigar ninguém a tomar vacina.”
JAIR BOLSONARO, presidente, em frase no mínimo polêmica que, mesmo assim, foi usada em propaganda nas redes sociais oficiais, acompanhada da explicação: “O governo do Brasil preza pelas liberdades dos brasileiros”

“Vai transformar a sala, o consultório no hospital, em uma delegacia.”
MARTA SUPLICY, ex-senadora, condenando a portaria do Ministério da Saúde que exige que médicos comuniquem à polícia pedidos de aborto em consequência de estupro

“Esse é o barulho do raio que caiu em abril.”
PAULO GUEDES, ministro da Economia, pondo no passado a culpa pelo recuo inédito do PIB no segundo trimestre e garantindo que agora “estamos decolando em V”

“Venho aqui pedir a vocês pelo amor de Deus não deixem que façam isso.”
FLORDELIS SOUZA, deputada federal (PSD-RJ), em apelo a colegas para não ser “caçada” (a grafia é dela), depois de ter sido acusada de mandar assassinar o marido

“Foi um tapa na cara vê-la entrar, ver que ela acha que pode fazer isso, enquanto ninguém mais pode e eu não posso trabalhar.”
ERICA KIOUS, dona de salão de beleza em São Francisco, indignada com o fato de a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, ter burlado a regra de atendimento só do lado de fora e entrado para fazer escova com uma cabeleireira que subaluga o espaço. Pelosi alegou que não sabia da regra

“É uma aposta arriscada, eu sei. Estou pondo na mesa a única coisa que tenho: meu capital político.”
EMMANUEL MACRON, presidente da França, abusando das grandes frases em seu ultimato para que as famílias que mandam há meio século no Líbano se empenhem na reconstrução do país. Macron montou um plano de recuperação do ex-protetorado francês

Continua após a publicidade

“Sempre me chamavam para fazer a namorada, a musa, aquela que perturbava a mente complexa do macho protagonista.”
TAINÁ MÜLLER, atriz, feliz em constatar que os tempos mudaram

JULIANA PAES – Reprodução/Instagram

“Eu sou zero assediada.”
JULIANA PAES, atriz, tranquila com sua beleza. Proposta indecente, segundo ela, só uma, de um xeque árabe. Os outros “não ousam”

“Ah, os anos 80, quem não fez, né? Parecia que era moda.”
BEBEL GILBERTO, cantora, revelando ter se submetido a um aborto

“Feliz Carnaval de Notting Hill do jeito que dá.”
ADELE, cantora, em postagem para a tradicional festa londrina (neste ano, virtual) em que aparece com penteado africano e biquíni de estampa jamaicana. As redes não perdoaram a “apropriação cultural”

“Eu pensei: por que usar terno e gravata se meus antepassados nunca usaram?”
PITA TAUFATOFUA, atleta de Tonga, que apareceu na abertura da Olimpíada do Rio de Janeiro com o torso nu, besuntado de óleo de coco, e repetiu a performance em outras ocasiões. Ele está classificado para disputar tae kwon do em Tóquio

“Posso soar como um disco furado, mas usem máscara.”
LADY GAGA, cantora, que desfilou sete modelos na entrega de prêmios da MTV

Publicado em VEJA de 9 de setembro de 2020, edição nº 2703

Continua após a publicidade
Publicidade