Clique e assine com 88% de desconto

Leitor: Regina Duarte, a esquerda sem rumo e a babá milionária

As mensagens enviadas na última semana

Por Da Redação - Atualizado em 14 fev 2020, 10h10 - Publicado em 14 fev 2020, 06h00

Assuntos mais comentados 

– A esquerda sem rumo
– Regina Duarte
– Babá milionária
– Primeira Pessoa (A mãe de um jovem morto no Ninho do Urubu, do Flamengo)
– Abstinência sexual


O PT APRISIONADO POR LULA

Não há novidade alguma na postura do PT. Ele padece de orgulho exacerbado, tem sede de exclusivismo da virtude e do poder (“Perdidos no espaço”, 12 de fevereiro).
Josimar Candido
João Pessoa, PB (via Facebook)

Na década de 80, Leonel Brizola já alertava sobre o “sapo barbudo”. Tantos anos depois, percebemos que o velho caudilho tinha razão. Pena não terem dado ouvidos a ele.
George De Marco
São Paulo, SP (via Facebook)

O poder cega as pessoas. Somado à vaidade, não tem como dar certo. Lula achou que ao sair da cadeia viraria o maior mártir do Brasil. Não foi o que aconteceu.
Alexandre José Motta Gabriel
Goiânia, GO (via Facebook)


REGINA DUARTE

Publicidade

A Secretaria Especial de Cultura é apenas um trabalho. Não nos esqueçamos daquela frase: “Você, que reclama do que está feito, deveria ter aparecido na hora de fazer. Assinado: quem fez quando ninguém queria fazer”. Deixemos de reclamar de Regina Duarte. Ela apenas aceitou um desafio — o de fazer aquilo em que acredita pelo país em que vive (“Paz familiar”, Gente, 12 de fevereiro).
Osmar Sanches
São Paulo, SP (via Facebook)


BABÁ MILIONÁRIA

Algumas pessoas acham que ser babá é só trocar fralda. Já não é assim faz muito tempo. Além da responsabilidade imensa — cuidar de um filho que não é seu —, há o aspecto pedagógico (“A babá de 1 milhão de reais”, 12 de fevereiro).
Daiana Chagas
Porto Alegre, RS (via Facebook)

Sou babá aqui em Boston e ganho bem mais do que muita gente com degree aí no Brasil. Mas trabalhar para as Kardashian? Nem por 1 milhão de dólares. Vocês não têm ideia do que as babás delas passam.
Celia Oliveira
Boston, Estados Unidos (via Facebook)


“Os democratas americanos estão tão desorientados quanto a esquerda brasileira.” (“À procura de um nome”, 12 de fevereiro)
Wendell Nogueira Leopoldina, MG (via Facebook)

PETE BUTTIGIEG – O vencedor da confusa primária de Iowa: quem vai enfrentar Trump? Brendan McDermid/Reuters

 


PRIMEIRA PESSOA

A imagem do Flamengo só piora. Observação: sou flamenguista (“Essa dor não me deixa”, Primeira Pessoa, 12 de fevereiro).
Ricardo Santos
Rio de Janeiro, RJ (via Facebook)


ABSTINÊNCIA SEXUAL

Publicidade

Deveria existir um dispositivo legal que impedisse expoentes religiosos de ocupar cargos públicos, em obediência à nossa Constituição, que professa a laicidade do Estado, permitindo a adoção de princípios éticos livres de preconceitos. A Carta ao Leitor de VEJA de 5 de fevereiro, “Quando a fé move o Estado”, aborda com inteligência a proposta da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, pastora da Igreja Batista, de impor a abstinência sexual como meio para evitar a gravidez indesejada. Enquanto tamanho absurdo está acontecendo no Brasil, na Inglaterra e em outros países o problema vem sendo resolvido por meio de um programa exemplar de educação sexual nas escolas, em parceria com as famílias, que diminuiu significativamente o número de meninas grávidas e de abortos entre as adolescentes, sem medo de ser felizes.
Salvatore D’Onofrio
São José do Rio Preto, SP

A maternidade precoce é uma questão de vital importância, e não pode ser ignorada. Mas o bom caminho não é o fundamentalismo evangélico.
Luiz Mario Abbott
Rio de Janeiro, RJ (via Facebook)

Ministra, o que a senhora propõe já foi tentado na Europa durante a Idade Média, e não deu certo.
Renato Moraes
Recife, PE (via Facebook)

Ideia inovadora e eficaz. Como nunca ninguém pensou em alertar adolescentes para não transarem, de modo a evitar a gravidez? Muito bom ver o dinheiro público sendo empregado em coisas úteis.
Karolina Portela
Osasco, SP (via Facebook)


MACHISMO TÓXICO NO BBB

Mas o que fazer se o povo gosta de baixarias e dá audiência (“A radiação dos ‘chernoboys’”, 12 de fevereiro)? Há um aparelho chamado controle remoto. Graças a Deus, faço bom uso do meu.
Rita de Cassia Cavalcanti Santos
Recife, PE (via Facebook)


KIRK DOUGLAS

Eu, com meus 80 anos, tive o privilégio de acompanhar os trabalhos desse mito. Velhos tempos. Descanse em paz, guerreiro, você foi único (“O gladiador da era de ouro de Hollywood”, Datas, 12 de fevereiro).
Aldair Santos
São Paulo, SP (via Instagram)


DOPING TECNOLÓGICO

Preciso de um tênis desse, que concede mais velocidade, para não chegar atrasado ao serviço (“De quem é o recorde?”, 12 de fevereiro).
Luiz Carlos Junior
São José do Rio Preto, SP
(via Facebook)


JOJO RABBIT

Publicidade

Parabéns ao diretor, roteirista e ator Taika Waititi. Ele fez uma crítica feroz ao nazismo do modo mais difícil e contundente: fazendo tudo parecer piada (“Riso provocador”, 12 de fevereiro).
Carlos Henrique Morais Fogaça
Goiânia, GO (via Facebook)


Para se corresponder com a redação de VEJA As mensagens para VEJA devem tra­zer a assi­na­tu­ra, o ende­re­ço e o tele­fo­ne do autor. ­Enviar para: Dire­tor de Reda­ção, Avenida Otaviano Alves de Lima, 4 400, 6º andar, Freguesia do Ó, CEP 02909-900, São Paulo, SP. E-mail: veja@abril.com.br.

Por moti­vos de espa­ço ou cla­re­za, as mensagens pode­rão ser publi­ca­das resu­mi­da­men­te. Só pode­rão ser publi­ca­dos na edi­ção ime­dia­ta­men­te seguin­te os textos que che­ga­rem à reda­ção até a terça-feira de cada sema­na.

Publicado em VEJA de 19 de fevereiro de 2020, edição nº 2674

Publicidade