Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cinco neologismos do inglês que o feminismo inventou

Novas palavras para velhos hábitos

Manterrupting
É a combinação das palavras man (homem) e interrupting (interrompendo). Refere-se à ação de homens que interrompem mulheres, por exemplo, em reuniões de trabalho. Foi usada durante a corrida presidencial americana, quando, num debate, Donald Trump cortou a fala de Hillary Clinton 51 vezes.

Mansplaining
Resultado da união das palavras man (homem) e explaining (explicando), é usado quando um homem tenta explicar algo muito óbvio a uma mulher.

Bropriating
Junção de bro (abreviação de brother, ou irmão) e appropriating (apropriando): quando um homem “rouba” a ideia de uma mulher acreditando que, por ser do sexo masculino, terá mais chance de emplacá-la.

Slutshaming
Slut (vadia) mais shaming (envergonhando): o ato de constranger mulheres recriminando-as por ações consideradas impróprias, o que inclui, por exemplo, menções ao seu comportamento sexual.

Gaslighting
Originário do filme Gaslight, de 1940: um marido interessado em ficar com a fortuna da mulher arma uma estratégia para todos acreditarem que ela enlouqueceu. Na versão feminista, refere-se ao homem que, diante de uma mulher que diz algo de que ele discorda, afirma que ela “está louca”.

 

Publicado em VEJA de 4 de outubro de 2017, edição nº2550