Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cinco indicados ao Oscar acusados de plágio

Campeão de indicações neste ano, 'A Forma da Água' é acusado de copiar peça em que a faxineira de um laboratório se apaixona por um golfinho

A Forma da Água, 2017
Guillermo del Toro, que dirigiu o campeão de indicações ao Oscar deste ano (foto acima), foi acusado de copiar a peça Let Me Hear You Whisper. Do ganhador do Pulitzer Paul Zindel, a obra teatral conta a história da faxineira de um laboratório que se apaixona por um golfinho mantido preso em um tanque de água usado para testes.

Ela, 2013
O diretor do longa indicado a cinco estatuetas, Spike Jonze, foi processado por dois roteiristas — eles o acusaram de ter roubado a ideia original da história que ambos escreveram mas nunca chegaram a produzir. Ela aborda o amor de um homem por um sistema operacional. Jonze ganhou o processo, em 2014.

Avatar, 2009
James Cameron, o diretor da obra indicada a nove prêmios, foi processado três vezes — e venceu em todas elas. Uma das ações o acusava de copiar desenhos de paisagens idênticas às criadas por um ilustrador não contratado para o filme.

Conduzindo Miss Daisy, 1989
O filme de Bruce Beresford, que retrata a amizade improvável entre uma senhora judia e um motorista negro, recebeu nove indicações. Beresford foi processado pelo escritor Henry Denker, que o acusou de copiar no longa a relação enfocada no romance Horowitz e Mrs. Washington. A Justiça deu ganho de causa ao diretor.

Rocky — Um Lutador, 1976
Escrito e estrelado por Sylvester Stallone e indicado a dez prêmios, Rocky foi inspirado na vida do boxeador Chuck Wepner, que levou à lona Muhammad Ali. Stallone escreveu o roteiro logo depois de assistir à luta entre os dois, sem pagar direitos autorais. Em 1996, foi processado e fez um acordo para evitar multa.

Publicado em VEJA de 7 de março de 2018, edição nº 2572