Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

As cinco piores taxas de popularidade dos presidentes do Brasil

Na semana passada, o índice de aprovação de Michel Temer atingiu sua marca histórica: 5%

Michel Temer: 5%
Enganou-se quem achava que sua popularidade já havia batido no fundo do poço. Na semana passada, o índice de aprovação do peemedebista atingiu sua marca histórica


José Sarney: 5%
Tão ruim quanto a aprovação de Temer, só mesmo a de Sarney. Em setembro de 1989, quando a inflação chegou a 1  700% ao ano, ele registrou o mesmo índice do atual presidente


Dilma Rousseff: 9%
Em dezembro de 2015, mês em que o então presidente da Câmara, Eduardo Cunha, aceitou o pedido de impeachment, a petista registrou seu pior nível de aceitação, que a igualou a Fernando Collor


Fernando Collor: 9%
Em setembro de 1992, Collor atingiu seu patamar mais baixo. O Congresso instaurara uma CPI para investigar o escândalo PC Farias e os caras-pintadas haviam tomado as ruas


Itamar Franco: 12%
Ele atingiu sua popularidade mínima em novembro de 1993, quando deputados da base aliada foram acusados de desviar recursos do Orçamento da União

 

Publicado em VEJA de 2 de agosto de 2017, edição nº 2541