Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Há 53 anos, a Igreja Cristã Maranata anuncia o evangelho eterno

Trabalho da Maranata se espalhou por todos os continentes e conta com centenas de milhares de fiéis

Por Igreja Cristã Maranata Atualizado em 21 Maio 2021, 17h44 - Publicado em 24 Maio 2021, 15h00

N o dia 3 de janeiro de 1968, foi inaugurada em Vila Velha, no Espírito Santo, uma igreja com 73 membros, sendo que 21 deles foram batizados durante a cerimônia de inauguração. E assim tinha início a Igreja Cristã Maranata. Maranata é a palavra usada pelo apóstolo Paulo para falar sobre a grande mensagem da igreja, que é: o Rei vem, ou seja, Jesus voltará.

“A Igreja surgiu no seio da comunidade evangélica como resultado de um acontecimento previsto para o tempo presente”, afirma o pastor Valter Babo, “como está escrito no livro do profeta Joel 2:28”.

Desde o início da Igreja, em 1968, seus pastores entenderam que todos os seus líderes e seus membros deveriam assumir compromissos voluntários. Todas as doutrinas deveriam estar firmemente fundamentadas nos princípios bíblicos. Todas essas convicções de seus primeiros líderes e dos pastores que os sucederam foram fundamentais para que surgisse e se firmasse na Igreja um espírito de serviço e temor a Deus, e um entendimento de que todos os seus líderes eram dependentes da graça e do poder do Espírito Santo para desempenhar suas funções de uma forma realmente agradável a Deus.

Ainda naquele ano, o engenheiro civil e funcionário do Departamento de Estradas e Rodagem (DER) Manoel dos Passos Barros, morador do estado do Espírito Santo desde 1925, assumia a presidência do presbitério, cargo que ocuparia até a morte, em 1986 – ele seria sucedido pelo pastor Edward Hemming Dodd.

Foi durante a gestão de Barros que, em 7 de março de 1978, a comissão executiva decidiu pela criação da Missão Evangélica Maranata, que, em julho de 2007, passou a se chamar Missão Internacional Cristã Maranata, com sede na cidade de São Paulo.

Começava ali o esforço missionário da instituição, que se espalhou por todos os continentes. A Igreja atua em países como Haiti, Cuba, Macedônia, Burkina Faso, Uganda, Uzbequistão, Paquistão, Malásia, China e Nova Zelândia.

Continua após a publicidade

No Brasil, a força da Igreja Cristã Maranata ficou visível em três ocasiões, quando foram realizados grandes encontros. Em 1976, 35 000 pessoas se reuniram no Estádio Engenheiro Alencar Araripe, em Cariacica (ES). Em 2006, 100 000 pessoas participaram do segundo evento, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG). Em 2013, na praça de eventos da enseada de Suá, em Vitória (ES), foram 125 000 pessoas, acompanhadas por um coro de 1 200 vozes.

Ao longo desses 53 anos, a Igreja Cristã Maranata sustentou uma série de conceitos e práticas que a diferenciam. O primeiro deles é o entendimento de que Jesus está vivo. Em consequência, os pastores buscam ouvir o conselho divino em suas decisões. Também buscam viver um evangelho vivo, sem contaminações por tradições religiosas que, muitas vezes, levam à apatia.

Não há arrecadação de ofertas

Além disso, os pastores não são remunerados. Eles vivem do seu próprio emprego secular. E pertencem aos mais variados perfis sociais e educacionais – o requisito para atuar na Igreja é ser cheio do Espírito Santo e ter sido escolhido por Deus para essa função.

Da mesma forma, todas as atividades são voluntárias: os músicos, os corais, os professores da escola dominical, as pessoas que limpam e fazem a manutenção dos templos, todos dedicam seu tempo de forma livre. Aliás, os espaços de ensino da doutrina e da prática da Igreja, os Maanains, são abertos e democráticos: a doutrina é ensinada a todos, não apenas àqueles que lideram a Igreja, tais como pastores e diáconos.

O primeiro Maanaim, de Domingos Martins (ES), que surgiu nos anos 1970, fica localizado em um sítio no meio da Mata Atlântica. Possui extensão de 52,1 alqueires e área construída de mais de 30 000 metros quadrados.

Momento de preparação

A Igreja defende o anúncio da volta iminente do Senhor Jesus para buscar sua Igreja. Esse entendimento vem da constatação de que os sinais dados pelo Senhor para sua vinda já se cumpriram. “A missão da Igreja é a mesma, desde sua fundação, há 2 000 anos, com o Senhor Jesus”, define o pastor Josias. Está chegando o momento da volta de Jesus. “Não sabemos o dia, nem a hora, mas temos a obrigação de discernir os sinais dos tempos”, afirma.

Box sobre história da igreja
ICM/Estúdio ABC

 

Cultos online todos os dias às 20h, pelo canal do YouTube.
SEGUNDAS: Gratidão
TERÇAS, QUARTAS, SÁBADOS e DOMINGOS: Uma palavra de esperança para a alma
QUINTAS: Oração
SEXTAS: Família
DOMINGOS às 10h: Escola Bíblica Dominical
Igreja Cristã Maranata: http://www.igrejacristamaranata.org.br
YouTube: @igrejacristamaranataoficial
Instagram: @igrejacristamaranata_oficial

Continua após a publicidade
Publicidade