Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Zé Trovão está no México e vai se entregar à embaixada

Caminhoneiro diz que está cansado e que não cometeu nenhum crime

Por Ricardo Ferraz Atualizado em 9 set 2021, 13h54 - Publicado em 9 set 2021, 12h32

Um dos principais líderes do movimento que organizou os protestos de 7 de setembro, Marcos Antônio Pereira Gomes, o Zé Trovão está no México e vai se entregar à Polícia Federal. As revelações foram feitas em um vídeo que foi enviado com exclusividade a VEJA e confirmadas pelo advogado Levi Andrade.

“Provavelmente serei preso. Não aguento mais isso”, diz Zé Trovão.

O caminhoneiro pede ajuda pra todos os motoqueiros do Brasil para irem à Brasília.

“Para quem não sabe, estou no México, a embaixada brasileira acaba de entrar em contato com o hotel onde estou. Em alguns momentos, a polícia vem aqui me recolher e vai me levar preso. Eu não cometi nenhum crime estou indo para o Brasil ser preso politicamente”, diz no vídeo.

Segundo o advogado Levi de Andrade, o caminhoneiro está calmo “Aguardo confirmação oficial da eventual prisão para tomar as providências legais, bem como saber para onde ele será conduzido, quando e como será transportado para o Brasil. Há um acordo internacional com o México que dispensa processo de extradição. Ele deve chegar hoje ou amanhã”, diz.

Na madrugada do dia 9, o líder caminhoneiro recebeu uma ligação do presidente da República. Segundo interlocutores, na conversa, o presidente pediu para que os caminhoneiros liberassem as estradas.

Pouco antes, da divulgação do vídeo, Zé Trovão falou com exclusividade à coluna Maquiavel.

Continua após a publicidade
Publicidade