Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Weintraub diz que atos por prisão em 2ª instância poderiam prejudicar Enem

Grupos da direita organizam ato para pressionar o STF na mesma data do exame

Por Da Redação - 26 out 2019, 19h19

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, demonstrou preocupação no Twitter em relação a fato de que as manifestações pela prisão em 2ª instância poderiam prejudicar os candidatos do Enem. Weintraub fez um post agradecendo ao movimento de direita Nas Ruas, que cancelou o ato marcado para o dia 3 de novembro, mesma data da prova.

“Obrigado ao movimento Nas Ruas! Dia 3 de Novembro há ENEM! As manifestações, por mais democráticas que sejam, poderiam prejudicar quem está na disputa. Agradeço pela sensibilidade dos organizadores em mudarem a data!”, escreveu o ministro. Outro grupo que recebeu o agredecimento do ministro foi o Movimento Avança Brasil, que também adiou o dia do protesto.

O “Vem Pra Rua Brasil” manteve a convocação. As hashtags #Dia3EuVou e #Dia3EuNãoVou estão entre as mais comentadas no Twitter

Publicidade