Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

‘Wajngarten continua mais firme do que nunca’, diz Bolsonaro

Polícia Federal abriu inquérito para investigar suposto conflito de interesses do chefe da Secom; presidente disse que o assessor 'não é criminoso'

Por Da Redação 5 fev 2020, 10h37

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira, 5, que o secretário especial de Comunicação Social da Presidência da República, Fabio Wajngarten, “continua mais firme do que nunca” em seu cargo.

A Polícia Federal (PF) abriu um inquérito para investigar Wajngarten por supostas práticas de corrupção passiva, peculato e advocacia administrativa, quando há patrocínio de interesses privados na administração pública. Questionado, Bolsonaro disse que “não foi a PF que abriu” o inquérito. “O MP [Ministério Público] pediu que ele fosse investigado. É completamente diferente do que você está falando, dá a entender que ele é um criminoso. Não é criminoso, não vi nada que atente contra ele. Wajngarten continua mais firme do que nunca”, disse o presidente na saída do Palácio da Alvorada.

No mês passado, reportagem do jornal Folha de S.Paulo apontou um suposto conflito de interesses na participação de Wajngarten como sócio em uma empresa de marketing, a FW Comunicação e Consultoria. Fundada pelo hoje secretário, ela tem como clientes emissoras de televisão e agências de publicidade que também recebem recursos de publicidade oficial do governo federal.

Em nota, Wajngarten afirmou que o inquérito da PF é uma “oportunidade” para provar sua inocência. “A abertura de inquérito pela Polícia Federal é mais um passo na rotina do processo de investigação solicitado pelo Ministério Público Federal do Distrito Federal em 28 de janeiro passado. Será a oportunidade que terei para provar que não cometi qualquer irregularidade na minha gestão à frente da Secretaria Especial de Comunicação da Presidência da República (Secom) desde abril do ano passado”, disse.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)