Clique e assine a partir de 9,90/mês

Votação se estende e Globo não exibe novela e ‘Jornal Nacional’

Essa é apenas a segunda vez que o jornalístico não vai ao ar desde a estreia, em 1969; novela só não foi transmitida também na abertura da Rio-2016

Por Da Redação - Atualizado em 26 Oct 2017, 11h26 - Publicado em 25 Oct 2017, 22h07

A disputa entre o governo e a oposição atrasou a votação da segunda denúncia criminal contra o presidente Michel Temer (PMDB), que só começou às 17 horas, oito horas depois da abertura da sessão. Transmitida pela TV Globo, a ida um-a-um dos 513 deputados ao microfone durou mais de quatro horas e voltou a atrapalhar a exibição do Jornal Nacional e impediu a da edição desta quarta-feira da novela O Outro Lado do Paraíso.

Na votação da primeira denúncia contra Temer, no dia 2 de agosto deste ano, quando os deputados também barraram a acusação da Procuradoria-Geral da República (PGR), o Jornal Nacional deixou de ir ao ar pela primeira vez desde 1969, quando foi criado. Agora, no entanto, o telejornal não passou totalmente em branco.

Os poucos minutos entre o último voto, do deputado Ronaldo Lessa (PDT-AL), e o início da partida entre Grêmio e Barcelona de Guayaquil, do Equador, pela Libertadores, viraram um “JN express”. A apresentadora Renata Vasconcellos fez um rápido boletim apresentando algumas das notícias mais importantes do dia, como a redução de 0,75 ponto percentual na taxa de juros e a derrota da seleção brasileira no Mundial Sub-17.

Os deputados barraram a autorização para que o presidente Michel Temer seja processado por 251 a 233 votos, com 25 ausentes e duas abstenções. Dessa forma, a acusação fica arquivada até que o presidente deixe o cargo, em 1º de janeiro de 2019.

Publicidade