Clique e assine a partir de 9,90/mês

Veja na íntegra os vídeos da reunião de Bolsonaro com ministros

Ministro Celso de Mello, do STF, divulgou imagens do encontro no Palácio do Planalto em 22 de abril

Por João Pedroso de Campos - Atualizado em 22 maio 2020, 20h38 - Publicado em 22 maio 2020, 18h48

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello divulgou nesta sexta-feira, 22, o vídeo da reunião ministerial com Jair Bolsonaro no dia 22 de abril, no Palácio do Planalto. O encontro é apontado pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro como prova de que Bolsonaro buscou interferir politicamente na PF.

Veja abaixo vídeos da reunião:

Parte 1 – Braga Netto (Casa Civil) apresenta Plano Pró-Brasil e Paulo Guedes (Economia) faz comentários:

Parte 2 – ‘Se puder falar zero com a imprensa, é a saída’, diz Bolsonaro

Continua após a publicidade

Parte 3 – ‘Pô, eu tenho a PF que não me dá informações’, diz o presidente; Ricardo Salles (Meio Ambiente) fala em aproveitar a pandemia para ‘ir passando a boiada’, isto é, usar o foco da imprensa na Covid-19 para ‘passar reformas infralegais’

Parte 4 – Bolsonaro reclama de serviços de inteligência do governo; ‘Nosso barco pode estar indo em direção a um iceberg’, afirma

Parte 5 – Presidente reclama de nota da PRF que citou morte de patrulheiro por Covid-19

Parte 6 – Sem citar China, Ernesto Araújo diz que no “centro da economia internacional está um país que não é democrático, que não respeita direitos humanos”

Continua após a publicidade

Parte 7 – Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) diz que vai pedir prisão de governadores e prefeitos após pandemia de coronavírus; Marcelo Álvaro Antonio (Turismo) defende legalização de cassinos em resorts

Parte 8 – ‘Eu não vou esperar f… a minha família toda, de sacanagem’, diz Bolsonaro ao citar ‘segurança’ de familiares e amigos; Abraham Weintraub (Educação) defende prisão de ministros do STF e os chama de ‘vagabundos’

Parte 9 – ‘Esse bosta desse governador de São Paulo, esse estrume do Rio de Janeiro, entre outros, é exatamente isso. Aproveitaram o vírus, tá um bosta de um prefeito lá de Manaus agora, abrindo covas coletivas. Um bosta’, diz Bolsonaro sobre João Doria, Wilson Witzel e Arthur Virgílio

Parte 10 – ‘Tem que vender essa porra logo’, afirma Paulo Guedes sobre o Banco do Brasil

Publicidade