Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Veja a íntegra do pronunciamento de Lula após a condenação

Ex-presidente critica Moro pela sentença de nove anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro e diz que será candidato em 2018

Por Da Redação Atualizado em 13 jul 2017, 15h23 - Publicado em 13 jul 2017, 12h29

Um dia depois de ser condenado a nove anos e seis meses de prisão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fez um pronunciamento na sede nacional do PT, em São Paulo no qual atacou a decisão do juiz Sergio Moro, que o considerou  culpado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, e voltou a afirmar que é inocente. Estavam presentes líderes do partido e representantes de legendas aliadas, PCdoB e PDT, além dos advogados de Lula.

Lula também reafirmou que será candidato à Presidência da República em 2018. “Se alguém pensa que, com essa sentença, me tirou do jogo, podem saber que eu estou no jogo. Até agora, eu não tinha reivindicado, mas agora eu reivindico do meu partido o direito de ser candidato a presidente”.

Ele falou sobre a sua situação jurídica, mas disse que vai entrar em três “brigas” a partir de agora. “Não sei se isso é por bem ou por mal, mas você tem um pré-candidato que tem problema jurídico. São três brigas: a briga jurídica, para poder ser candidato. A briga política, para ter o apoio do PT. E a briga das ruas”.

O ex-presidente encerrou o discurso com uma palavra de ordem, afirmando que “só quem pode decretar meu fim é o povo brasileiro”. Lula anunciou que um grupo de juristas vai rebater as decisões. “É uma peça que precisa de estudo profundo de como não fazer uma peça condenatória”, afirmou.

Veja como foi o pronunciamento do ex-presidente Lula:

Continua após a publicidade
Publicidade