Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

‘Vamos aguardar o que é esta pneumonia’, diz Mourão sobre Bolsonaro

Para o vice, é preciso esperar os dados concretos em relação à saúde do presidente da República

Por Estadão Conteúdo - Atualizado em 8 fev 2019, 07h36 - Publicado em 7 fev 2019, 22h04

O vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta quinta-feira, 7, que é preciso aguardar os dados concretos em relação à saúde do presidente Jair Bolsonaro, que apresentou um quadro de febre e pneumonia. “Vamos aguardar o que é esta questão da pneumonia. O dado que temos aí ainda é incipiente e é normal de acontecer quando a pessoa fica muito tempo deitada. Ambiente de hospital tem esses problemas. Vamos aguardar”, afirmou Mourão, ao explicar que não falou com o presidente porque “ele não está falando”. O vice disse ainda que “mais tarde”, vai tentar esclarecer melhor a situação, conversando com os familiares de Bolsonaro.

No dia 28 de janeiro, o presidente Jair Bolsonaro foi submetido a uma cirurgia de retirada da bolsa de colostomia e reconstituição do intestino, por conta da facada que recebeu em Juiz de Fora, em 6 de setembro, durante a campanha eleitoral.

No fim de semana, Bolsonaro apresentou febre e retornou à unidade de terapia semi-intensiva, para reiniciar o uso de antibióticos. A febre cedeu, mas acabou voltando, agora acompanhando o quadro de pneumonia. Com essa nova intercorrência, não há previsão de alta do presidente do hospital Albert Einstein, em São Paulo.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do meio do presidente, afirmou ao SBT que o pai dele tem apresentado melhora do estado de saúde.

Publicidade

“Pude ver agora que ele está bem, fala já com uma melhora. A gente está bem esperançoso”, comentou Eduardo, em entrevista gravada na tarde desta quinta-feira, após ele visitar o pai no Hospital Israelita Albert Einstein.

Publicidade