Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Três mensaleiros passarão o feriado fora da prisão

João Paulo Cunha, Delúbio Soares e Jacinto Lamas estão na lista do "saidão". Maioria dos condenados permanecerá presa durante a Páscoa e Tiradentes

Três mensaleiros conseguiram na Justiça o direito de deixar a prisão para passar o feriadão de Páscoa e Tiradentes com seus familiares. O ex-deputado João Paulo Cunha, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o ex-tesoureiro do PL Jacinto Lamas foram contemplados com o benefício do “saidão” e só precisam retornar ao presídio da Papuda na terça-feira. Durante os cinco dias fora das grades, eles precisam permanecer em Brasília e não podem frequentar bares ou prostíbulos.

Já o ex-deputado Pedro Henry teve o pedido negado pela Justiça de Mato Grosso e vai continuar na cadeia durante a Páscoa. O ex-ministro José Dirceu é outro que não terá direito ao benefício: ele é investigado por suspeita de que tenha utilizado um aparelho celular dentro do presídio. Os ex-deputados Valdemar Costa Neto e Bispo Rodrigues também tiveram o benefício vetado porque respondem a sindicâncias.

O “saidão” só é permitido aos presos do regime semiaberto com bom comportamento e autorização para exercer trabalho externo. Mensaleiros com penas acima de oito anos, que estão no regime fechado, como o publicitário Marcos Valério, não têm o direito de requisitá-lo.