Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

TRE proíbe participação de Lula e Dilma em propaganda de Hélio Costa

Presidente estaria pedindo votos para Dilma e Pimentel no horário do candidato peemdebista

Apesar da decisão, tanto Lula como Dilma voltaram a aparecer no programa de Hélio Costa exibido nesta quarta-feira

O juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) Octávio Augusto de Nigris Boccallini proibiu a exibição de um depoimento do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na propaganda eleitoral de Hélio Costa (PMDB), candidato ao governo mineiro. No depoimento, já exibido em outros programas, Lula elogia as atuações de Costa e do candidato a vice, Patrus Ananias, como ministros e pede votos para o ex-prefeito da capital mineira Fernando Pimentel, candidato ao Senado, e para a presidenciável Dilma Rousseff.

Segundo o magistrado, ao pedir votos para Dilma e Pimentel, ambos do PT, Lula beneficia candidaturas em horário destinado a Hélio Costa, “causando desequilíbrio no pleito”. A alegação é a mesma para a liminar expedida pelo mesmo juiz na segunda-feira em que veta a veiculação de um depoimento de Dilma no programa do peemedebista. Segundo Boccalini, é “inequívoco” que a presidenciável petista estaria se beneficiando de propaganda dedicada a outro candidato.

Apesar da decisão, tanto Lula como Dilma voltaram a aparecer no programa de Hélio Costa exibido nesta quarta-feira. Mas, desta vez, ambos aparecem em cenas de comício gravado na capital mineira, pedindo votos exclusivamente para o candidato ao governo do Estado. No entanto, a campanha peemedebista encontrou uma forma de “driblar” a proibição judicial.

Ao invés de Dilma, um ator abre o vídeo anunciando um “fato novo”, que é a petista “praticamente eleita no primeiro turno”. Ele cita as últimas pesquisas eleitorais que mostram um avanço das intenções de voto em Dilma e só entra na campanha estadual ao ressaltar a importância de se ter “presidente e governador parceiros e aliados”. Só então aparece Hélio Costa, apresentando a trajetória de seu vice, Patrus Ananias, que retribui o “favor” ao companheiro de chapa, sempre ressaltando o trabalho de ambos como ministros de Lula.

Tucanos – O ex-governador Aécio Neves (PSDB), que disputa vaga no Senado, voltou a participar ativamente do programa do atual chefe do Executivo mineiro, o também tucano Antônio Anastasia, candidato à reeleição. O mesmo juiz Boccalini havia proibido um depoimento de Aécio no programa de Anastasia alegando que o ex-governador estaria se beneficiando do horário destinado ao candidato ao governo.

Porém, a juíza Mariza Porto, do TRE-MG, concedeu liminar suspendendo a decisão do colega por entender que Aécio faz “apenas o pedido de voto para o candidato a governador do Estado de Minas Gerais a quem é destinado o horário eleitoral em questão”. Segundo a magistrada, o ex-governador “explicitou, apenas, as razões por que votaria no candidato ao governo de Minas”. Tanto o programa de Anastasia quanto o de Hélio Costa evitaram ataques aos adversários.

(Com Agência Estado)