Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Temer nega ‘ação entre amigos’ em seu governo, segundo deputado

Presidente interino se reuniu nesta manhã com deputados da antiga oposição ao governo que agora compõem a sua base e se limitou a tratar da pauta legislativa

Em meio às acusações de que o Planalto estaria agindo para evitar a cassação do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o presidente interino, Michel Temer, negou nesta quinta-feira qualquer interferência do governo no processo por quebra de decoro contra o peemedebista. O relato foi feito pelo líder do DEM na Câmara, Pauderney Avelino (AM).

“Ele tem dito e me autorizou a dizer que o governo dele não é uma ação entre amigos”, afirmou o congressista ao voltar da reunião. “Ele é o presidente da República e está imbuído do propósito de reconstruir o país e trazer normalidade política. Não há interferência do governo nessa questão”, continuou.

Conforme defensores da cassação de Cunha, os ministros Geddel Viera Lima, da Secretaria de Governo, e Eliseu Padilha, da Casa Civil, entraram em campo para blindar Cunha. Nos últimos dias, Geddel chegou a visitar o presidente afastado, mas afirma que o fez apenas com um gesto de “solidariedade” e nega qualquer tentativa de acordo. Já Padilha teve reunião com o presidente do PRB, Marcos Pereira, um dia antes de a deputada Tia Eron (PRB-BA), considerada voto decisivo pela cassação, faltar à votação no Conselho de Ética.

LEIA TAMBÉM:

Planalto teme que pedidos de prisão possam afetar votações e impeachment

“Há evidências de que o presidente afastado continua trabalhando e manobrando, haja vista essas ações do presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão, e outras. Nós precisamos criar um clima de normalidade na Câmara”, afirmou Pauderney. Ele é do mesmo partido do relator do pedido de cassação de Cunha, o deputado Marcos Rogério (DEM-RO), e afirma que a orientação é no voto pela perda do mandato do peemedebista em decorrência do seu envolvimento no esquema de corrupção da Petrobras.

Temer reuniu-se nesta manhã com deputados da antiga oposição ao governo e que agora compõem a sua base. Além de Pauderney, estiveram no encontro o líder do PSDB, Antônio Imbassahy (BA), o vice-líder do PPS, Arnaldo Jordy (PPS-PA) e o líder do PSB, Paulo Folleto (ES). No encontro, conforme relatos, o presidente interino limitou-se a tratar da pauta legislativa, como a aprovação de medidas econômicas e as próximas propostas que o governo deve enviar. A questão sobre Eduardo Cunha foi tratada apenas entre Temer e Pauderney.