Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Temer diz que ‘ninguém mais’ o procura e vê fim de governo ‘vitorioso’

Presidente brincou com a expressão "café frio", usada para descrever os últimos dias de um presidente da República no cargo

Por Da redação Atualizado em 5 dez 2018, 16h03 - Publicado em 4 dez 2018, 23h58

O presidente Michel Temer afirmou nesta terça-feira, 4, que seu governo chega ao fim “vitorioso” e, em tom de brincadeira, disse que neste fim de mandato ninguém mais o procura. Ele foi homenageado em Brasília pela Associação dos Produtores de Biodiesel do Brasil (Aprobio) e agradeceu a quem o apoiou em “pautas impopulares”.

“Apesar de trabalhar das 8 às 22, 23 horas todos os dias, momentos como esse são compensadores. Estamos terminando o governo vitoriosos. Especialmente pelo apoio que vocês dão”, discursou.

Temer se disse surpreso pelas homenagens que vem recebendo no final do seu mandado de pouco mais de dois anos e meio. Ele brincou sobre a “solidão” que vem sentindo e citou a expressão “café frio”, usada para descrever os últimos dias de um presidente da República à frente do cargo, quando o Palácio do Planalto recebe poucos visitantes.

“Quando o governo começa a acabar, ninguém mais te procura. A história do café frio é uma verdade absoluta. Eu, graças a Deus, além de dizer que o café no meu gabinete ainda é quente, do mês passado para cá eu tenho me surpreendido agradavelmente com as homenagens que temos recebido, porque percebo que fizemos o correto para o Brasil”.

Em seu discurso de cerca de vinte minutos, o presidente citou algumas das medidas de seu governo, como a fixação de um teto de gastos públicos, o reajuste aos beneficiários do Bolsa Família e a liberação do saque das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Temer citou ainda medidas de estímulo à geração de emprego nos setores de supermercados e materiais de construção, o que lhe rendeu homenagens de representantes dessas áreas. “Quando eu recebo uma homenagem desta natureza, eu digo ‘puxa, valeu a pena'”.

(Com Agência Brasil)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)