Clique e assine com até 92% de desconto

Temer afirma que não discute futuro governo: ‘Não tenho porta-voz’

Nota foi enviada no dia em que senador tucano José Serra disse que o vice-presidente deve assumir compromissos com a oposição e com o país caso Dilma Rousseff seja afastada

Por Da Redação 21 mar 2016, 13h36

O vice-presidente Michel Temer (PMDB) respondeu indiretamente, por meio de nota, às declarações do senador José Serra (PSDB-SP) nesta segunda-feira e garantiu que não discute cenários políticos para uma eventual saída da presidente Dilma Rousseff.

“Michel Temer não tem porta-voz, não discute cenários políticos para futuro governo e não delegou a ninguém anúncio de decisões sobre sua vida pública. Quando tiver que anunciar algum posicionamento, ele mesmo o fará, sem intermediários”, afirmou o presidente do PMDB.

Leia também:

Senado não vai frear impeachment, prevê Renan

Ninguém freia a Lava Jato

Em entrevista publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo nesta segunda, Serra afirmou que Temer deve assumir compromissos com a oposição e com o país caso Dilma Rousseff seja afastada da Presidência da República. “O Michel Temer assumindo, eu diria que deveria se batalhar para formar um governo de união e de reconstrução nacional, com todas as forças interessadas na recuperação do país”, afirmou o tucano.

Serra vê o impeachment de Dilma como “altamente provável” e considera que Temer precisa montar um ministério “surpreendente”, inclusive com integrantes do PSDB, caso assuma a Presidência. O tucano, que pretende disputar as eleições presidenciais em 2018, afirmou também que Temer deve assumir o compromisso de não disputar a reeleição.

(Da redação)

Continua após a publicidade
Publicidade