Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

STJ nega habeas corpus a doleiro que motivou Lava Jato

Por Da Redação 24 fev 2015, 20h20

A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou nesta terça-feira, por unanimidade, habeas corpus apresentado pelo doleiro Carlos Habib Chater, empresário dono do posto de gasolina usado para lavagem de dinheiro e que motivou a Operação Lava Jato. Só ao aprofundar a investigação sobre a atuação de Chater foi que a Polícia Federal descobriu que o doleiro Alberto Youssef tinha voltado a cometer crimes. Chater foi preso por ligação com tráfico de drogas, mas responde também a outras ações penais por acusações de crime contra o sistema financeiro. No julgamento, o STJ não aceitou as teses de que a prisão do doleiro representaria constrangimento ilegal e de que teria havido violação à ampla defesa. Em um dos processos da Lava Jato, o Ministério Público pede que Carlos Chater e seus comparsas devolvam 5,1 milhões de reais, valor obtido de forma criminosa. (Laryssa Borges, de Brasília)​

Publicidade