Clique e assine a partir de 9,90/mês

STF decide arquivar representação do PT contra Carla Zambelli

Partido dos Trabalhadores havia apresentado notícia-crime para investigar mensagens da deputada para o ex-ministro Sergio Moro

Por Da Redação - 29 Jun 2020, 22h11

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, decidiu nesta segunda-feira, 29, pelo arquivamento de uma notícia-crime contra a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) apresentada pelo PT.

O partido defendia a investigação de uma possível prática dos crimes de tráfico de influência e advocacia administrativa em mensagens trocadas pela parlamentar com o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro. Na ocasião, Zambelli pediu a Moro que aceitasse a ida de Alexandre Ramagem para o comando da Polícia Federal: “E vá em setembro para o STF. Eu me comprometo a ajuda a fazer o JB [Jair Bolsonaro] prometer”, escreveu a deputada. Moro respondeu que não estava “à venda”.

De acordo com o PT, a fala de Zambelli “configura ato potencialmente ilegal” por ter envolvido a promessa de uma vaga no STF em troca da mudança na PF. Isso teria demonstrado, na visão dos parlamentares, que a deputada agiu como “intermediadora de interesses”.

A Procuradoria-Geral da República já havia se manifestado a favor do arquivamento da ação no começo de junho. De acordo com Augusto Aras, procurador-geral, o órgão já havia instaurado uma notícia de fato, e, por isso, os eventos já estariam sendo averiguados pelo Ministério Público Federal.

Publicidade