Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sob forte esquema de segurança, Jair Bolsonaro assume a Presidência

Entre Forças Armadas, polícias e inteligência, mais de 10.000 agentes atuarão na posse do presidente eleito. Cerimônia começa às 14h45, com desfile

Jair Messias Bolsonaro, de 63 anos, toma posse nesta terça-feira, 1º, em Brasília, como o 38º presidente da República do Brasil. Eleito em outubro com 57 milhões de votos, após sobreviver a um atentado ainda durante o primeiro turno da campanha, o deputado federal e capitão reformado do Exército assumirá o cargo sob o mais forte esquema de segurança já visto em uma troca de guarda do Palácio do Planalto, diante de um público que pode variar de 250.000 a 500.000 pessoas.

Mais de 10.000 agentes, incluindo Forças Armadas, polícias e setor inteligência, atuarão na posse. A parte ostensiva da segurança terá cerca de 4.600 homens do Exército, 200 da Marinha, 200 da Aeronáutica, 4.700 policiais militares, incluindo cavalaria e cães farejadores, e os 46 policiais federais que não sairão de perto de Bolsonaro. Outros 300 policiais civis do Distrito Federal e agentes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) estarão infiltrados em meio à multidão. No teto do Planalto, ficarão posicionados atiradores de elite.

A partir das 12h, duas horas antes do início da cerimônia, o espaço aéreo da capital será fechado em um raio de 7,4 quilômetros em torno da Esplanada dos Ministérios. Caças da Aeronáutica e bases de lançamento de mísseis teleguiados têm ordens para derrubar qualquer aeronave que ultrapassar o limite na região – exceção feita a um helicóptero e um drone autorizados.

Veja também

O ritual de posse de Bolsonaro e do vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão (PRTB), começará às 14h45, quando está previsto o início do desfile do cortejo presidencial que levará Jair Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, além de Mourão e sua mulher, Paula, da Catedral de Brasília ao Congresso Nacional. O trajeto é tradicionalmente percorrido em cerca de cinco minutos pelo Rolls-Royce presidencial, modelo Silver Wraith. Por motivos de segurança, no entanto, pode ser que o desfile de Bolsonaro ocorra em um carro fechado.

Recebidos no Congresso pelos presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), e suas respectivas mulheres, Bolsonaro e Mourão serão empossados no plenário da Câmara, em uma cerimônia que começará às 15h e deve durar até as 15h45. Após a execução do Hino Nacional, uma salva de tiros e a revista de tropas, por volta das 16h25, presidente e vice seguirão para o Palácio do Planalto, onde devem chegar às 16h30.

Depois de subir a rampa do Planalto em direção ao presidente Michel Temer (MDB), Jair Bolsonaro receberá a faixa presidencial por volta das 16h40 e fará um pronunciamento à nação no parlatório do palácio, que deve durar cerca de 20 minutos. Bolsonaro, então, receberá cumprimentos de chefes de governo e de Estado e às 17h30 dará posse aos 22 ministros de seu governo, no salão nobre do Palácio do Planalto. Às 18h15 está prevista a foto oficial do primeiro escalão do gabinete do novo presidente, no salão oeste do Planalto.

A última etapa da cerimônia tem início às 18h45, com a ida do cortejo presidencial ao Palácio do Itamaraty, onde Jair Bolsonaro chegará por volta das 19h, para a recepção a chefes de Estado oferecida pelo presidente e a primeira-dama. O evento deve durar até às 21h.