Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Skaf ultrapassa Doria na disputa ao governo de SP, aponta Ibope

Segundo levantamento, candidato do MDB está numericamente à frente, tem 22% contra 21% do tucano, com ambos empatados na margem de erro

Por Estadão Conteúdo 4 ago 2018, 01h38

O candidato do MDB ao governo de São Paulo, Paulo Skaf, aparece pela primeira vez à frente do ex-prefeito da capital, João Doria (PSDB), na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes, segundo uma nova pesquisa do Ibope divulgada nesta sexta-feira, 3.

De acordo com o levantamento, feito a pedido da TV Bandeirantes, Skaf saiu de 17% das preferências no final de junho para 22% em agosto, enquanto Doria variou de 19% para 21%. Como a margem de erro é de 3 pontos porcentuais para mais e para menos, ambos estão em situação de empate técnico.

Atrás dos candidatos do MDB e PSDB, Luiz Marinho (PT) e Marcio França (PSB) chegam a 3%. Brancos e nulos somaram 32%, contra 11% de eleitores que não souberam responder.

No segundo turno, Skaf também ultrapassou Doria, por 36% a 32%. Brancos e nulos somaram 25%, enquanto não sabem/não responderam atingiram 8%.

O Ibope mostrou também que a rejeição de Doria chegou a 33% no estado, contra 24% de Skaf. Na capital, o ex-prefeito chegou a 52% de rejeição, contra 25% do emedebista.

Continua após a publicidade

Alckmin passa Bolsonaro em SP

Em um cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na corrida ao Planalto, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) aparece com 19% das intenções de voto entre os paulistas, segundo a pesquisa Ibope. Esta é a primeira vez em que Alckmin está numericamente à frente no estado. Considerando a margem de erro, de três pontos porcentuais, o tucano se mantém tecnicamente empatado com o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), que conta com 16%.

Em maio, Bolsonaro tinha entre 19% e 20% e o tucano, 15%. Em junho, o deputado pontuava entre 17% e 19% e o ex-governador mantinha 15%.

  • Na pesquisa divulgada nesta noite de sexta-feira, na segunda colocação, Bolsonaro aparece tecnicamente empatado com Marina Silva (Rede), que tem 11%. Por sua vez, na terceira colocação, ex-ministra do Meio Ambiente empata com Ciro Gomes (PDT), cuja intenção de voto soma 8%.

    Este cenário projetado pelo Ibope considera Fernando Haddad como o substituto de Lula. Diferentemente das pesquisas de maio e junho, não foi testado cenário com o ex-governador Jaques Wagner. Assim, o ex-prefeito de São Paulo tem 4% das intenções de voto, mesmo índice do senador Alvaro Dias (Podemos).

    Votos brancos e nulos somam 23% e 7% dos entrevistados não souberam ou não responderam.

    Foram ouvidos 1.008 eleitores. O nível de confiança utilizado é de 95%. A pesquisa foi contratada por Companhia Rio Bonito Comunicações e divulgada pela Band. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o protocolo Nº SP-02337/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral sob protocolo Nº BR-09683/2018.

    Continua após a publicidade
    Publicidade