Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Servidor acusado de lobby deixa a Casa Civil

É a terceira baixa no órgão desde segunda-feira. Todos pediram para sair; o governo não demitiu ninguém

Acusado de participar do esquema de lobby na Casa Civil, o servidor público Stevan Knezevic deixou o órgão nesta sexta-feira. Ele pediu exoneração do cargo de assessor que ocupava no Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), mas não vai ficar desempregado: retorna à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que havia cedido o funcionário à Presidência.

VEJA revelou que Stevan atuava ao lado de Israel Guerra, filho da ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, e do servidor público Vinícius Castro na empresa Capital Consultoria, que fazia lobby no governo para empresas privadas. O grupo cobrava uma comissão de 6% sobre os contratos. A ministra Erenice Guerra deixou o cargo nesta quinta-feira. Vinícius já havia pedido exoneração na seguda-feira.

Em entrevista publicada nesta sexta-feira pelo Estado de S. Paulo, o empresário Rubnei Quícoli afirmou que Stevan atuava como um intermediário junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Stevan entrou na Anac como técnico administrativo em maio de 2008, por concurso público. Em setembro do ano seguinte, foi transferido para a Casa Civil. Agora, o Departamento de Recursos Humanos da Anac vai definir onde o funcionário irá trabalhar.