Clique e assine com até 92% de desconto

Senadores cobram de Temer que Brasil se oponha à Venezuela na OEA

Por Da Redação 14 jun 2016, 20h24

No dia em que o líder da oposição ao regime chavista na Venezuela Henrique Capriles esteve no Congresso Nacional, uma comitiva de senadores do PSDB, DEM e PSD se reuniu de última hora com o presidente da República interino, Michel Temer (PMDB), no Palácio do Planalto. Eles pediram a Temer que o Brasil leve à próxima reunião da Organização dos Estados Americanos (OEA) uma manifestação em defesa da democracia, liberdade e direitos humanos ante o presidente Nicolás Maduro – que não reconheceu a legitimidade de Temer. Antes, os senadores foram cobrados por Capriles, que governa o Estado de Miranda, para que cesse a “indiferença” do Brasil em relação à crise política e econômica na Venezuela. A oposição no país bolivariano tenta realizar um consulta popular para revogar o mandato de Maduro. Capriles também se reuniu com o chanceler José Serra (PSDB), no Itamaraty. Na semana passada Sera havia oferecido o envio de medicamentos públicos produzidos no Brasil ao país vizinho e soltou notas em repúdio a atos de violência em manifestações e contra parlamentares em Caracas. Temer teria dito na reunião que o Brasil vai adotar uma postura mais crítica. Participaram da reunião com Temer os senadores Aloysio Nunes (PSDB-SP), líder do governo no Senado, Aécio Neves (PSDB-MG), Davi Acolumbre (DEM-AP), Ronaldo Caiado (DEM-GO), José Agripino Maia (DEM-RN), Ricardo Ferraço (PSDB-ES), Sérgio Petecão (PSD-AC), José Aníbal (PSDB-SP) e José Medeiros (PSD-MT). (Felipe Frazão, de Brasília)

Publicidade