Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Senador pede para retirar sigilo de relatório da Abin sobre invasão

"Fica claro que não houve uma invasão do Palácio do Planalto, houve uma visita", ironiza Esperidião Amin

Por Hugo Marques Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 19 abr 2023, 21h36 - Publicado em 19 abr 2023, 18h30

O senador Esperidião Amin (Progressistas-SC) pediu nesta quarta-feira, 19, ao presidente do Senado Rodrigo Pacheco (PSD-MG) que seja solicitada ao Gabinete de Segurança Institucional (GSI) a derrubada do sigilo do relatório reservado com informações da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) sobre o período que antecedeu os atos golpistas de 8 de janeiro. O senador era presidente da Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência do Congresso, que recebeu a documentação confidencial.

O pedido do senador ocorre após terem vindo a público imagens do circuito interno do Palácio do Planalto mostrando que o então ministro-chefe do GSI general Marco Edson Gonçalves Dias estava dentro do Palácio do Planalto no momento da invasão dos golpistas. O caso, revelado pela CNN Brasil, tornou insustentável a permanência do militar no governo. G. Dias, como é conhecido, é a primeira baixa do alto escalão do governo.

A VEJA, Amin defendeu a instalação de uma comissão parlamentar de inquérito para apurar responsabilidades pelos atos de depredação das sedes dos Três Poderes, embora o Planalto até hoje tenha trabalhado para barrar a possibilidade de a CPI sair do papel. “Desde o começo acreditei no presidente Lula. Ele disse: ‘alguém abriu a porta’. Estamos começando a descobrir quem foi. Ali fica claro que não houve uma invasão do Palácio do Planalto, houve uma visita”, disse o senador.

Com as novas revelações, a oposição vai amplificar as pressões pela abertura da CPI por considerar que órgãos do governo Lula ligados à segurança receberam alertas da Abin sobre o risco real de invasão dos prédios dos Três Poderes antes que a ação fosse consumada pelos manifestantes. Segundo parlamentares oposicionistas, o documento da Abin alertava, entre outras coisas, que “há perspectiva de adesão às manifestações contra o resultado da eleição convocadas para Brasília para os dia 7, 8 e 9 de janeiro de 2023” e que havia “a convocação por parte de organizações de caravanas para o deslocamento de manifestantes com acesso a armas e a intenção manifesta de invadir o Congresso Nacional”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.