Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Senado vai incluir impeachment em Túnel do Tempo

Galeria da casa omitia cassação de Collor, em 1992. Depois da repercussão do caso, o presidente José Sarney ordenou a mudança

Por Gabriel Castro 31 Maio 2011, 16h07

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), determinou nesta terça-feira que o impeachment de Fernando Collor seja incluído nos painéis do chamado Túnel do Tempo da casa. A decisão foi tomada um dia depois da reinauguração dos painéis, que foram atualizados. Embora liste os acontecimentos mais importantes do país desde a proclamação da Independência, a exibição omite a cassação de Collor, em 1992.

Na ocasião, Sarney tentou justificar: “Talvez esse episódio seja apenas um acidente que não deveria ter acontecido na história do Brasil”. Ele disse que não poderia censurar o trabalho dos historiadores responsáveis pela montagem da exibição.

Na nota emitida nesta quarta-feira para anunciar a mudança, o Senado tenta limpar a barra do presidente: “O presidente do Senado Federal, Senador José Sarney, esclarece que não foi o autor nem o curador da exposição – feita por organismo especializado da Casa – e que determinou a inclusão do episódio do impeachment do Presidente Fernando Collor na linha de eventos na referida mostra”.

Indagado nesta terça-feira sobre a situação, Collor havia preferido o silêncio.

Continua após a publicidade
Publicidade