Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Secretários de prefeito do Rio discutem e são apartados por guardas

Gutemberg Fonseca, da pasta da Ordem Pública, e Daniel Pereira, da Comunicação, se desentenderam após reunião com Marcelo Crivella nesta sexta-feira

Por Cássio Bruno 7 fev 2020, 14h56

Dois secretários municipais do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), discutiram no fim de uma agenda pública nesta sexta-feira, 7, e guardas municipais tiveram de intervir para apartar a confusão. Gutemberg Fonseca, da pasta de Ordem Pública (Seop), e Daniel Pereira, que comanda a Comunicação da prefeitura, se desentenderam depois de uma reunião com Crivella na sede da RioTur, na Cidades das Artes, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da capital.

Em entrevista a VEJA, Gutemberg Fonseca contou que os dois estavam no quinto andar. O motivo para o bate-boca ocorreu, segundo o secretário de Ordem Pública, por causa da intromissão de Daniel Pereira em assuntos relacionados à administração da Seop. Crivella não presenciou o fato porque o titular da pasta da Comunicação resolveu tirar satisfação com o colega do primeiro escalão do governo municipal na saída do encontro.

“Não teve agressão física. Eu disse que ele (Daniel) estava falando sobre um assunto que não entendia. E aí ele alterou a voz. Foi uma vacilo meu e dele. Como fui um árbitro de futebol, eu não poderia ter caído nessa (provocação)”, afirmou Gutemberg.

Procurado por VEJA, Daniel Pereira não quis comentar: “Não falo com fofoqueiro”, disse, referindo-se ao repórter.

Gutemberg Fonseca foi nomeado por Crivella em outubro do ano passado. O secretário é ligado ao senador Flavio Bolsonaro (sem partido). O prefeito tenta se aproximar do clã do presidente Jair Bolsonaro em troca de uma aliança na eleição municipal deste ano. Bolsonaro, no entanto, não deve apoiar oficialmente a candidatura à reeleição de Crivella no primeiro turno.

Em 12 de dezembro do ano passado, uma reportagem do portal de notícias UOL revelou que Daniel Pereira empregou a namorada em um cargo comissionado sob seu comando na Prefeitura do Rio. À época, ele negou qualquer irregularidade.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês