Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Sarney recebe Lula nesta segunda no Sírio-Libanês

Internado desde sábado para procedimentos cardíacos, presidente do Senado espera deixar Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nesta tarde

Por Renato Jakitas 16 abr 2012, 13h36

O presidente do Senado, José Sarney, vai se encontrar com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta segunda-feira no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. A informação é de Fernando Mesquita, assessor do político, internado desde sábado. José Sarney foi submetido a um cateterismo e a uma angioplastia com a colocação de um stent. Com uma recuperação considerada satisfatória pelos médicos, ele aguardava na manhã desta segunda a transferência da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o quarto.

“Ele está bem, conversando com todo mundo, bem humorado e já planejando medidas para quando receber alta, esperada para esta semana”, diz Mesquita. “Hoje ele vai receber o Lula no meio da tarde”, afirma. O ex-presidente Lula, que no último sábado subiu ao palanque e discursou durante a inauguração de uma escola em São Bernardo do Campo – o primeiro discurso desde que iniciou o tratamento contra um câncer na laringe em 2011 -, está no Sírio-Libanês para sessões de fonoaudiologia.

Obstrução – Segundo informações do Sírio-Libanês, no sábado, Sarney passou por dois exames – ecocardiograma e eletrocardiograma – que “detectaram alterações compatíveis com o quadro de insuficiência coronária.” O procedimento estava marcado para a manhã de domingo, mas foi antecipado.

“Durante o procedimento (cateterismo), foi encontrada obstrução importante na artéria descendente anterior, tendo sido realizada, com sucesso, angioplastia com a colocação de stent”, informa boletim médico.

Dores – Angioplastia é um procedimento cirúrgico que tem por objetivo desobstruir uma artéria do coração. O stent é uma prótese posicionada no interior de artérias obstruídas por placas de gordura, com o objetivo de normalizar o fluxo sanguíneo.

Sarney já tinha programado uma visita ao hospital para a próxima semana, mas sentiu fortes dores no peito na noite desta sexta-feira e antecipou para este sábado os exames. O diretor do centro de cardiologia do Hospital Sírio-Libanês, Roberto Kalil Filho, coordena a equipe que está cuidando do ex-presidente.

Continua após a publicidade

Publicidade