Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Russomanno afirma que Uber atua na ‘ilegalidade’

Candidato à prefeitura de SP afirmou que para o transporte individual, coletivo ou de cargas, os veículos devem ter placa vermelha; empresa respondeu

O candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno, líder nas pesquisas de intenção de voto, é o único entre os principais concorrentes a se posicionar contra o aplicativo Uber como transporte de passageiros. Na quinta-feira, à rádio CBN, Russomanno disse que o aplicativo funciona “na ilegalidade”.

O candidato argumentou que o serviço, que funciona respaldado em um decreto municipal assinado pelo prefeito e candidato à reeleição, Fernando Haddad (PT), está em desacordo com o Código Brasileiro de Trânsito (CBT). “Para o transporte individual, coletivo ou de cargas, os veículos têm de transitar com placas vermelhas”, disse ele, lembrando que os carros Uber transitam na cidade com placas particulares.

LEIA TAMBÉM:
Doria e Haddad foram os candidatos que mais percorreram São Paulo
Cadê a estrela? Haddad ‘esconde’ símbolo do PT na campanha

Para Russomanno, a Prefeitura discute judicialmente a prestação de serviço do Uber e não a legalidade do transporte à luz do CBT. Segundo ele, enquanto não for dada uma concessão pública, o Uber estará na ilegalidade. “Não vou permitir que isso aconteça”, disse. Na entrevista, o candidato chegou a ser questionado se esse posicionamento não iria de encontro ao interesse do consumidor, sua principal bandeira. Ele argumentou que defender a legalidade era estar do lado do consumidor. Com esse posicionamento, Russomanno busca apoio dos taxistas, principais críticos do aplicativo.

Resposta

Em resposta às declarações do candidato, o Uber afirmou em nota que “uma série de decisões judiciais confirmam a legalidade” do serviço.

O texto lembra ainda que a cidade de São Paulo foi a primeira do Brasil a ter uma regulamentação específica para esse tipo de transporte e que atualmente o Uber opera nesta situação em várias outras cidades. “Em diversas cidades em que a Uber opera no país há decisões reforçando a legalidade do serviço e visando encontrar uma regulamentação inovadora para o transporte individual privado”, diz o comunicado.

(Com Estadão Conteúdo)

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. É o único candidato que teve coragem de enfrentar a máfia do uber, que explora pessoas necessitadas pagando uma miséria para os motoristas que precisam trabalhar de 15 a 18 horas por dia para poder pagar o carro, combustível e refeição. Parabéns ao candidato.

    Curtir

  2. Guiomar Maria da Silva

    Sr. Lima Isso não é verdade ! Tenho amigos e parentes trabalhando com Uber e estão muito satisfeitos com os resultados !

    Curtir

  3. Gian Martins

    É um tiro no pé do Russomano, as pessoas estão fartas de falta de opções para o transporte, o Uber veio e tem de continuar, mais liberalismo e menos estado, só assim esse País vai para frente. Apesar de ele estar equivocado quanto ao Uber, dos candidatos em questão Russomano é o menos pior!……O restante é esquerdalha/socialistas/comunistas puro!……

    Curtir