Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rosa Weber vota contra habeas corpus de Lula no STF

Voto da ministra era o mais esperado - e imprevisível - do julgamento desta quarta-feira no Supremo Tribunal Federal

Voto mais esperado e imprevisível no julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Supremo Tribunal Federal, a ministra Rosa Weber manifestou-se contra o pedido do petista e praticamente definiu o resultado do julgamento que pode deixá-lo mais perto da prisão.

Lula foi condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região a doze anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá (SP). O julgamento de seu pedido foi iniciado no dia 22 de março, quando foi interrompido para ser retomado na tarde desta quarta e o petista conseguiu um salvo-conduto para não ser preso.

Para a ministra Rosa Weber, não houve ilegalidade na decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que negou o pedido de habeas corpus preventivo de Lula. A decisão baseou-se em um entendimento do Supremo que autorizou, em 2016, a possibilidade de prisão em segunda instância. O voto da ministra causou suspense – e confusão – até ser finalmente anunciado.

Após uma série de ponderações teóricas, ela reconheceu que era pessoalmente contra a medida, mas que as decisões em habeas corpus deveriam se submeter ao precedente criado pelo conjunto dos ministros. Rosa Weber explicou que a forma adequada de se alterar este entendimento seria julgar as duas ações diretas de constitucionalidade que discutem o mérito da prisão em segunda instância.

Ela chegou a ser interrompida pelos ministros Marco Aurélio e Ricardo Lewandowski, que defendiam que ela aplicasse, então, sua posição pessoal, mas ela reafirmou que se manteria fiel à forma como vinha decidindo até então. Marco Aurélio cobrou a presidente Cármen Lúcia para que constasse na ata da sessão que “venceu a estratégia” da ministra em pautar o habeas corpus do petista e não as ações que poderiam alterar o entendimento em vigor.

Placar

Após a ministra Rosa Weber anunciar seu voto, formou-se o placar de quatro a um contra o HC no Plenário da Corte. Votaram da mesma forma os ministros Edson Fachin, relator, Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso – também devem votar neste sentido os ministros Luiz Fux e Cármen Lúcia.

A divergência, favorável a Lula, foi aberta pelo ministro Gilmar Mendes, contrário à execução da pena após a condenação em segunda instância. Ele propôs uma solução intermediária entre a aplicação da medida e a espera pelo trânsito em julgado (quando não cabem mais recursos): o Superior Tribunal de Justiça (STJ) passaria a ser a instância hábil a determinar o cumprimento da pena.

O entendimento de Gilmar endossa a proposta do colega Dias Toffoli, que já vinha a alinhavando a proposta de se aguardar o STJ e é igualmente contrário à prisão após a segunda instância. Compartilham da mesma opinião os ministros Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio e Celso de Mello, que também devem votar favoravelmente ao HC de Lula.

Prisão

Resta a Lula um recurso derradeiro no TRF4, os chamados “embargos dos embargos”. Desde antes do julgamento da apelação criminal contra a condenação do juiz Sergio Moro, o TRF4 tem reafirmado que o petista cumpriria sua pena somente depois que se esgotassem os recursos cabíveis na corte — incluindo estes últimos.

Embora não tenha o poder de alterar a decisão que condenou Lula a doze anos e um mês de prisão, o efeito prático do recurso é postergar ao máximo o início do cumprimento da pena. A defesa de Lula tem até a próxima terça-feira (10) para apresentar os “embargos dos embargos” e a 8ª Turma do TRF4 não tem demorado em rejeitá-los.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ataíde Jorge de Oliveira

    Ç’&sT
    :£a Vie!
    en
    ::ROSE !

    Curtir

  2. gladson santos

    companheiro, o ministro barroso, é uma cabeça muito boa, é explicito na linguagem, esta colocando ordem na casa.

    Curtir

  3. Que a justiça seja feita e que a ordem prevaleça contra a impunidade. Falta pouco Brasil! #LulaNaCadeia

    Curtir

  4. Até o momento um Juiz defecou no balde, três no vaso e a Rosa Weber nos dois e nas pardes.

    Curtir

  5. ZepraFera cordeiro 14

    esta tal Juíza Rosa Weber tem cara so bit mesmo cara de penefa e os comentaristas abaixos seus madefoque deer a birichi?

    Curtir

  6. levandouisque e o primo do collor fedem. a chiqueiro.

    Curtir

  7. Essa senhora é um perigo, que não se enganem. Ela tem como certos dois postulados na sua cabeça: vota sempre de acordo com o que o colegiado decidiu e o Supremo aceitou como jurisprudência: pode haver prisão de um condenado após segunda instância. Mas, aí é que mora o perigo: quando Toffolli assumir a presidência e pautar a questão :prisão só apos trânsito em julgado versus prisão após segunda instância a dona Rosa vai votar pela primeira opção , junto com Lewandowski , Marco Aurélio, Gilmar etc. Então, quando setembro chegar…

    Curtir

  8. willian Santoro

    Apesar de levar um pito do Marco Aurélio ……
    Vamos ver se ela agora vota com as suas convicções ou ainda continuará a ser tangida pelo deselegante Marco AuRÉLIO.
    Esse (e o Leva Andowsky($$$)) não escondem que estão defendendo o seu….

    Curtir