Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rodrigo Maia é reeleito presidente da Câmara por mais dois anos

Deputado do DEM, que era apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, teve 334 votos; em discurso antes da votação, ele defendeu as reformas

Apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, por ter um discurso favorável à tramitação de reformas como a da Previdência, o deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi reeleito presidente da Câmara nesta seta-feira, 1º, para um mandato de mais dois anos.

Ele teve 334 votos, bem à frente dos demais seis concorrentes:  Fábio Ramalho, do MDB-MG (66 votos), Marcelo Freixo, do PSOL-RJ (50 votos), JHC, do PSB-AL (30 votos), Marcel van Hattem, do Novo-RS (23), Ricardo Barros, do PP-PR (4), e General Peternelli, do PSL-SP (2).

Maia foi candidato oficial do bloco PSL, PP, PSD, MDB, PR, PRB, DEM, PSDB, PTB, PSC e PMN. Será a terceira vez que ele comandará a Câmara. Ele já havia ocupado um mandato-tampão aopós a cassação de Eduardo Cunha (MDB-RJ) e depois se reelegeu.

Antes da votação, ele defendeu a aprovação de reformas. “As reformas não são simples, mas elas são necessárias”, disse. Segundo ele, o estado brasileiro perdeu a capacidade de investimento, tanto em nível federal quanto municipal e estadual.

Maia disse ainda que sempre foi democrático quando presidiu a Casa, ouvindo todas as correntes políticas e ideológicas e que é preciso manter essa estratégia para facilitar a discussão das mudanças necessárias. “Esse é o nosso grande desafio”, afirmou. “Se nós não reformarmos o estado brasileiro, nem a esquerda nem a direita nem os prefeitos nem os governadores conseguirão mudar, por exemplo, a educação deste país”.

Sobre a relação com Bolsonaro, Maia afirmou que irá pensar nas propostas para melhorar o país. “Minha relação com o presidente brasileiro será de muito diálogo e de construção de pautas para tirar o Brasil dessa crise que está vivendo”, disse em entrevista à GloboNews.

Demais cargos

Para a primeira vice-presidência, foi eleito o deputado Marcos Pereira (PRB-SP), com 398 votos. Na segunda vice-presidência, Luciano Bivar (PSL-PE) ganhou a disputa em segundo turno contra Charles Evangelista (PSL-MG).

A primeira secretaria ficará com a deputada Soraya Santos (PR-RJ), que teve 315 votos. Ela concorreu como candidata avulsa. O deputado Giacobo (PR-PR), candidato oficial do bloco, recebeu 183 votos.

O deputado Mário Heringer (PDT-MG) ficará à frente da segunda secretaria, ao conseguir 408 votos. À terceira secretaria, foi conduzido o deputado Fábio Faria (PSD-RN), com 416 votos. Na quarta secretaria, ficará o deputado André Fufuca (PP-MA), com 408 votos.