Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Roberto Dias paga fiança de R$ 1,1 mil e é liberado da Polícia Legislativa

Ex-diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde teve a prisão determinada pelo senador Omar Aziz por mentir durante depoimento à CPI da Covid

Por Da Redação Atualizado em 8 jul 2021, 09h36 - Publicado em 7 jul 2021, 23h29

Roberto Ferreira Dias, ex-diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde, pagou fiança de R$ 1,1 mil e foi liberado no fim da noite desta quarta-feira, 7, das dependências da Polícia Legislativa. Ele estava preso no local por determinação do presidente da CPI da Covid-19, senador Omar Aziz (PSD-AM).

Aziz determinou a prisão de Dias por mentir no depoimento aos senadores. O ex-diretor de Logística, de acordo com o presidente da CPI, ficou claramente omitindo informações e caindo em contradições sobre as negociações com o grupo que tentava vender vacinas ao governo. Mais cedo Aziz deixou claro que sabia que o ex-diretor estava omitindo informações.

Dias foi citado por Dominguetti, o policial militar que tentava vender vacinas ao governo, como autor de um pedido de propina em troca da compra de vacinas pelo governo.

O ex-diretor do Ministério da Saúde admitiu ter jantado com o policial para tratar do negócio, mas disse que o encontro foi apenas “um chope”.

Roberto Dias deixou o local acompanhado de sua advogada, Maria Jamille José, e irá responder ao processo em liberdade.

Continua após a publicidade
Publicidade