Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Renan tem agenda oficial de 2h em seu dia de presidente

Senador do PMDB-AL chegou ao Palácio do Planalto às 16h, reuniu-se com parlamentares e voltou para casa às 18h

Presidente da República por um dia, Renan Calheiros (PMDB-AL) teve uma agenda de duas horas no Palácio do Planalto nesta sexta-feira. No gabinete de Dilma Rousseff, que participa de evento na Etiópia, o presidente do Senado reuniu-se com parlamentares e com o governador de Alagoas, Teotônio Vilela (PSDB).

Terceiro na linha sucessória, Renan assumiu o comando do país interinamente. Assim como Dilma, o vice-presidente da República, Michel Temer, e o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, estão fora do país. Temer está no Equador para a posse do presidente Rafael Correa e retorna ao país na madrugada deste sábado. Alves está nos Estados Unidos, onde participa de reuniões com deputados americanos.

Assim que chegou ao Planalto, pouco antes das 16h, Renan foi recebido pelas ministras Gleisi Hoffmann, da Casa Civil, e Helena Chagas, da Comunicação Social. Em seguida, reuniu-se com os senadores José Sarney (PMDB-AP), Gim Argello (PTB-DF), Zezé Perrela (PDT-MG) e Paulo Paim (PT-RS). Também participou da reunião o ex-senador Wilson Santiago (PMDB-PB), além de Vilela.

Em clima informal, Calheiros fez uma breve visita ao comitê de imprensa do Planalto para cumprimentar os jornalistas. Ele não respondeu às perguntas sobre como foi o dia de presidente ou quanto ao teor das conversas que ocorreram dentro do gabinete de Dilma, limitando-se a dizer que os encontros foram “de rotina”. “Nada de MPs (medidas provisórias), nada de vetos, nada de nomeação de ministro”, afirmou, rindo.

O presidente do Senado também foi questionado sobre a CPI da Petrobrás, encampada por deputados peemedebistas, mas disse não saber sobre o assunto. Pouco antes das 18h, Renan deixou o Planalto e voltou para casa.