Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Renan suspende sessão do Congresso após prisão de Delcídio

Presidente do Senado relatou surpresa com a decisão do Supremo. Ele foi informado da ação pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, nesta manhã

O clima entre os senadores nesta quarta-feira é de perplexidade diante da prisão do líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT-MS). O presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), suspendeu a sessão conjunta do Congresso que analisaria os vetos presidenciais nesta manhã. Ele foi informado da decisão do Supremo que autorizou a prisão de Delcídio pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Renan disse que reunirá os líderes dos partidos para estabelecer um prazo para que o Senado vote se mantém ou não a prisão do petista.

O presidente do Senado receberá ainda hoje as informações que basearam a prisão de Delcídio. “Vamos aguardar que o Supremo mande as informações e o Senado, por sua maioria, decidirá de acordo com a necessidade. Precisamos conhecer as informações e a caracterização da prisão: se houve flagrante, o que na verdade ensejou mesmo a prisão e se as provas são legais”, afirmou Renan.

Segundo ele, não existe prazo para decidir sobre a prisão. Ele prometeu, contudo, estabelecer um prazo “razoável”. “Vou conversar com os líderes e a Mesa Diretora e decidir o que fazer”, disse. Renan também afirmou ter sido pego de surpresa pela notícia, já que não havia investigação formal contra Delcídio.

Sobre as informações de que o petista teria acenado ao filho do Nestor Cerveró com a possibilidade de influenciar ministros do Supremo, Renan afirmou: “Se há uma coisa que precisa ser preservada nas circunstâncias que vivemos no Brasil é a separação de Poderes. Não vejo possibilidade de haver influência de um Poder sobre outro, da mesma forma que vejo a necessidade de nós garantirmos a Constituição no que se refere às garantias individuais”.