Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Relator quer convocar ex-diretores da Petrobras em CPI

Marco Maia (PT-RS) apontou como prioridade os depoimentos de Nestor Cerveró, Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef

O relator da CPI mista da Petrobras, deputado Marco Maia (PT-RS), defendeu nesta segunda-feira que a comissão priorize os depoimentos dos ex-diretores da estatal Nestor Cerveró e Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef. Para Maia, os três devem ser os primeiros a ser ouvidos pelo colegiado.

Maia apresentou nesta segunda o plano de trabalho da CPI, mas não justificou por que quer ouvir os três imediatamente. Ele afirmou apenas que pedidos de oitivas do ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli e da atual, Graça Foster, não são urgentes porque ambos participaram de audiências públicas na Câmara e no Senado recentemente. “Como já foram ouvidos exaustivamente tanto na CPI do Senado e em comissões do Senado e da Câmara, neste momento ouvi-los seria repetir mais do mesmo”, afirmou.

Segundo o presidente da CPI mista, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), já foram apresentados 606 requerimentos para depoimentos, quebra de sigilo e acesso a documentos. O relator propôs que 227 requerimentos sejam votados em bloco nesta terça-feira.

Em VEJA desta semana: Operação Lava-Jato: os nobres clientes do doleiro

Na última semana, quando a CPI mista foi instalada, os oposicionistas, que têm oito das 32 cadeiras da comissão, defenderam que as primeiras iniciativas fossem as convocações de Nestor Cerveró, Alberto Youssef, Paulo Roberto Costa, além de propostas de quebra de sigilo fiscal, bancário e telefônico.

Depois de abandonar a CPI da Petrobras no Senado para pressionar a instalação da comissão mista, a oposição também sugeriu a criação de quatro subcomissões para apurar, separadamente, irregularidades envolvendo a Petrobras e a SBM offshore, a compra de refinarias, a construção de plataformas incompletas e a controversa aquisição da refinaria de Pasadena, no Texas.

Na sessão desta segunda-feira, porém, não houve votação de requerimentos. Governo e oposição discutiram a necessidade de ouvir novos depoimentos de Graça Foster e Gabrielli e sugeriram nomes para serem ouvidos na CPI mista. Os primeiros pedidos de convocação devem ser votados nesta terça-feira.

Leia também:

As manobras de Paulo Roberto Costa para enganar a Receita