Clique e assine com até 92% de desconto

Reação contra discurso de Alvim foi ‘fantástica’, diz general Heleno

Chefe do GSI comemorou as críticas ao 'infeliz resgate de pensamentos nazistas' e afirmou que episódio mostra 'apego do povo à democracia'

Por Ricardo Helcias 18 jan 2020, 19h21

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, comemorou neste sábado, 18, a forte reação ao discurso em que o agora ex-secretário da Cultura, Roberto Alvim, copia uma fala do nazista Joseph Goebbels, ministro da Propaganda de Adolf Hitler. O caso provocou a demissão de Alvim pelo presidente Jair Bolsonaro na sexta-feira 17.

“Fantástica, e até emocionante, a reação de intelectuais, artistas, historiadores, professores, estudantes, militares e da nação como um todo, ao infeliz resgate de pensamentos nazistas”, escreveu Heleno em seu Twitter. “Mostra uma face da convicção e do apego de nosso povo à democracia e às liberdades individuais.”

A referência ao discurso de Goebbels – classificada por Alvim como uma “coincidência retórica” – foi repudiada pelos presidentes da Câmara, Senado e Supremo Tribunal Federal e por associações judaicas, além de membros da oposição e da própria base do governo. Ao anunciar a demissão, Bolsonaro afirmou que “um pronunciamento infeliz” tornou “insustentável” a permanência do secretário.

Para o lugar de Alvim, o presidente convidou a atriz Regina Duarte. Ela ainda não decidiu se aceita.

Continua após a publicidade
Publicidade