Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Randolfe diz que CPI será suspensa no recesso e retomada em 3 de agosto

Vice-presidente da CPI explicou que a equipe técnica da CPI continuará trabalhando no recesso

Por Da Redação Atualizado em 15 jul 2021, 23h05 - Publicado em 15 jul 2021, 23h04

O vice-presidente da CPI da Covid, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), confirmou nesta quinta-feira, 15, que as sessões da comissão vão ser suspensas no recesso parlamentar e retomadas no dia 3 de agosto.

O parlamentar deu a informação ao final da sessão que ouviu o depoimento de Cristiano Carvalho, representante no Brasil da Davati Medical Supply.

Em entrevista coletiva depois da oitiva de Cristiano Carvalho, Randolfe Rodrigues explicou que a equipe técnica da CPI “continuará trabalhando” no recesso. Ele disse ainda que o colegiado pode ainda analisar alguma ação no período.

De acordo com o vice-presidente da CPI, o primeiro depoimento, na volta aos trabalhos, deve ser do sócio-presidente da Precisa, Francisco Maximiano. O colegiado apura possíveis irregularidades na compra de doses da vacina indiana Covaxin, negociação que foi intermediada pela Precisa Medicamentos.

Durante o período do recesso parlamentar, de 18 a 31 de julho, os senadores não devem comparecer a Brasília. Dizem que continuarão a analisar documentos a partir de seus estados. Randolfe disse ainda que é possível que o relatório final dos trabalhos seja apresentado em setembro.

No último dia 6 de julho, o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), havia dito que os trabalhos da comissão seguiriam mesmo durante o recesso parlamentar. Na ocasião, ele disse: “Não dá para tirar férias com pessoas sendo vítimas da Covid”.

Continua após a publicidade
Publicidade