Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Os candidatos à prefeitura de Palmas

Conheça os pontos fortes e fracos dos dois mais bem colocados. E ouça planos de cada um dos postulantes (em até 30 segundos)

Por Felipe Frazão Atualizado em 6 out 2016, 16h46 - Publicado em 23 ago 2016, 13h09

REELEITO

Amastha (Carlos Enrique Franco Amastha)

O empresário colombiano naturalizado brasileiro, de 55 anos, é o atual prefeito da cidade. Tem patrimônio declarado de 21 milhões de reais. Elegeu-se pelo PP e trocou de partido.

Partido: PSB
Vice: Cinthia Ribeiro (PSDB)
Coligação: PSB, PTB, PMN, PSL, PTC, PC do B, PRP, PSDB
Número: 40
Resultado no 1º turno: 52.38% 

Se reeleito, qual será sua primeira medida? E como implementá-la?

Principais realizações

 Lançou um projeto de modernização do transporte com a licitação do primeiro BRT na capital (o projeto foi paralisado pelo Judiciário)

 Renovou parte da frota de ônibus da cidade, construiu Unidades Básicas de Saúde e anunciou dinheiro para revitalização de feiras agrícolas e a construção de complexo cultural Mais Cultura, com teatro, biblioteca, espaço para oficinas e uma praça

Principais problemas

Amastha foi citado em um recente caso de cartel na área de postos de combustíveis e que levou ao assassinato de um empresário no Estado. O nome dele aparece em grampos autorizados pela Justiça, apesar de não ser formalmente investigado.

Responde a pelo menos três ações de improbidade administrativa ajuizadas pelo Ministério Público do Tocantins. Somados, os valores das causas chegam a quase 17 milhões de reais – uma delas é relacionada à contratação supostamente irregular de uma agência de publicidade, por dispensa de licitação; em outra, o MP tenta anular um contrato de limpeza urbana

• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

CANDIDATOS DERROTADOS NO 1º TURNO

Raul Filho (Raul de Jesus Lustosa Filho)

Partido: PR
Vice: João Campos (PSC)
Coligação: PR, PSC, PPL, PTN, PT do B, PSD, DEM, PDT
Número: 22
Resultado no 1º turno: 31.43

Empresário piauiense, 57 anos, foi prefeito da cidade por duas vezes – governou de 2005 a 2012, quando ainda militava no PT.

Qual será sua primeira medida se assumir a prefeitura? Como implementá-la?

Principais realizações

O ex-prefeito costuma dizer que realizou obras de infraestrutura e que realizou o maior número de moradias populares da história da cidade, 8.050 casas

 Conseguiu o apoio de uma dissidente no PMDB, a senadora e ex-ministra da Agricultura Katia Abreu, que outrora o levou à CPI do Cachoeira

Principais problemas

Foi condenado por crime ambiental (construiu sem licença do Ibama uma chácara em área de preservação) e entrou com recursos no STJ e no STF para tentar concorrer. Em tese, está inelegível. Mas conseguiu liminar no STJ para evitar o início do cumprimento da pena de um ano de reclusão e dez dias de multa, convertida em 25.000 reais e prestação de serviços

Continua após a publicidade

É alvo de ação penal por sonegação previdenciária, já foi alvo de execução para pagamento de dívida de imposto de renda de 460.000 reais

 Acusado de receber 200.000 reais em propina para favorecer uma empresa quando era prefeito, foi absolvido, em primeira instância

 Foi flagrado em vídeos oferecendo oportunidades de negócios ao contraventor Carlinhos Cachoeira em troca de apoio a seu “projeto de poder político. A Construtora Delta, a principal do esquema de corrupção, fechou contratos com a prefeitura na gestão de Raul Filho

• • •

Cláudia Lelis (Claúdia Telles de Menezes Pires Martins Lelis)

Partido: PV
Vice: Emerson Coimbra (PMDB)
Coligação: PV, PMDB, PP, PRB, PPS, PMB, REDE, PSDC, PRTB, PMN, PROS, SD
Número: 43
Resultado no 1º turno: 10.01

Vice-governadora do Estado, a publicitária de 44 anos tenta se eleger no lugar no marido ficha-suja, o ex-deputado estadual Marcelo Lelis, derrotado pelo atual prefeito em 2012 e condenado por abuso de poder econômico, como a contratação de 5.000 cabos eleitorais por 3,8 milhões de reais. É a candidata do governador Marcelo Miranda (PMDB) e, ao lado dele, alvo de ação na Justiça Eleitoral que pode cassar a chapa eleita em 2014.

Qual será sua primeira medida se assumir a prefeitura? Como implementá-la?

• • •

Zé Roberto (José Roberto Ribeiro Forzani)

Partido: PT
Vice: Lúcia Viana (Psol)
Coligação: Psol, PT
Número: 13
Resultado no 1º turno: 3.71% 

Natural de Pirenópolis (GO), 55 anos, é deputado estadual pelo PT há dois mandatos e servidor público federal (engenheiro florestal do Ibama). Já ocupou cargos de confiança no Incra, entre eles o de superintendente. Tem como base eleitoral militantes ligados a movimentos sociais da agricultura familiar e quilombolas.

Qual será sua primeira medida se assumir a prefeitura? Como implementá-la?

• • •

 Sargento Aragão (Manoel Aragão da Silva)

Sargento Aragão renunciou no último dia de prazo para tomar posse do cargoPartido: PEN
Vice: Dr. Luciano de Castro (PEN)
Coligação: Não fez coligação
Número: 51
Resultado no 1º turno: 2.46

Eleito vice-prefeito de Amastha em 2012, o ex-deputado estadual de 50 anos agora tenta superar nas urnas o ex-aliado. Eles romperam politicamente antes mesmo da posse. Foi presidente da Associação de Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar e Bombeiros Militares do Estado do Tocantins de 2001 a 2003

Qual será sua primeira medida se assumir a prefeitura? Como implementá-la?

• • •

Cassius Assunção (Cassius Clay Assunção Fonseca)

Partido: Psol
Vice: Rosenilde Ribeiro (Psol)
Coligação: Não fez coligação
Número: 50

Preside o diretório estadual do PSOL no Tocantins. Natual de São Luís (MA), tem 41 anos e estudou Gestão do Agronegócio no Instituto Federal do Tocantins. Registrou candidatura própria depois da convenção que decidiu pela aliança com o PT. O caso será analisado pela Justiça Eleitoral.

Qual será sua primeira medida se assumir a prefeitura? Como implementá-la?

Continua após a publicidade
Publicidade